(Foto: Divulgação)

Wallace Angolano falou de sua expectativa para estrear no Taura MMA (Foto: Divulgação)

TATAME
13/02/2020
12:10
Rio de Janeiro (RJ)

Agressividade. Essa é aposta do lutador carioca Wallace Lopes, de 23 anos, para a sua estreia no Taura MMA, no dia 15 de março, em Gramado, Rio Grande do Sul, contra o paraense Edney Castro. Para isso, Angolano, como também é conhecido, tem afiado seu Jiu-Jitsu em uma das escolas mais tradicionais do país, a Renzo Gracie, em Laranjeiras, Zona Sul do Rio de Janeiro, com o faixa preta Leonardo Donatto. Já no Kickboxing, Angolano manteve a parceria antiga de sucesso com o striker Bruno Fernandes.

- Vou fazer uma luta para frente, buscando sempre o nocaute ou a finalização. Todas as minhas vitórias até hoje foram dessa forma, e senti que precisava mais do que nunca dessa agressividade para essa luta. Por isso remontei meu camp e estou mais preparado do que nunca para dar um grande show ao público - afirmou Wallace.

Apesar de ser faixa preta de Kickboxing, o início da trajetória de Wallace nas artes marciais foi, justamente, no Jiu-Jitsu. Hoje, na faixa roxa, o jovem é apontado pelo seu mestre como um finalizador.

- O Wallace é um cara muito dedicado, está sempre procurando treino seja de quimono ou sem. O que mais me surpreendeu nele foi a técnica, ele consegue fazer as transições com muita velocidade e está sempre buscando a finalização. Por isso, temos trabalhado muito forte variações dos movimentos, o que pode ser um diferencial em uma luta de MMA - explicou Donatto.

Mas se o Jiu-Jitsu está em dia, quem dirá o Kickboxing. Faixa preta da modalidade, Wallace não poderia se sentir mais à vontade na luta em pé. Apesar disso, seu treinador Bruno Fernandes ainda acredita que haja espaço para melhora.

- Como de costume, o trabalho está árduo, estamos aproveitando a força natural do atleta para trabalhar bastante a velocidade, o volume e a precisão no ataque e contra-ataque. Conseguindo alinhar todas essas valências, fica difícil de segurá-lo. Ele é um atleta que anda sempre para frente e por isso precisa estar bem fisicamente e mentalmente. Nosso trabalho tem sido feito em cima disso, e tenho certeza que ele chegará melhor do que nunca - garante Bruno.

Aos 23 anos, Wallace acumula em seu cartel cinco vitórias e apenas uma derrota – por decisão dividida. Em sua última luta, em dezembro de 2019, venceu Gabriel Taborda, por finalização, no Shooto Brazil 96, no Rio de Janeiro.