DOUGLAS

Douglas Reborn retornou com vitória cenário competitivo (Foto: Costa Combat MMA)

TATAME
03/06/2022
20:18
Rio de Janeiro (RJ)

Realizado no último fim de semana, na cidade de Pratânia, em São Paulo, a 40ª edição do Costa Combat MMA teve um show da fera Douglas Reborn. Enfrentando Will Jadeilson - que vinha de três vitórias seguidas - na luta principal, Douglas não tomou conhecimento do adversário e, ainda no primeiro round, venceu por finalização para faturar o cinturão peso-médio do evento.

O triunfo veio através de um justo katagatame, aplicado com menos de dois minutos de luta. Douglas Reborn, vale lembrar, voltou a treinar há apenas dez meses na equipe Herman Gutierrez, e já passou a ser considerado uma promessa do MMA nacional em sua cidade natal, Itu (SP), ao conquistar o título inédito: "Sou o primeiro atleta da minha cidade a vencer um título dessa importância na modalidade", vibrou o atleta de 28 anos, que completou sobre o retorno:

"Pra mim é uma sensação maravilhosa, de alegria e amor, aquilo que eu sei fazer de melhor é lutar, e ter voltado em grande estilo, ainda com um título muito importante depois de oito anos afastado das competições, foi demais’’, afirmou Douglas Reborn , filho do tricampeão de Kickboxing, José Carlos Zinho, e que no auge de sua carreira (em 2013) também foi bicampeão paulista e brasileiro da modalidade.

Douglas disse que o cinturão é apenas o primeiro da nova carreira no MMA. O atleta, que divide seu tempo entre os treinos, a família e o trabalho como segurança, tem o objetivo de conseguir um bom patrocinador e buscar novos títulos em eventos internacionais ainda este ano.

“Quero treinar e aprender cada vez mais, conseguir patrocinadores que abracem esse sonho comigo, porque quero chegar no maior evento do mundo que é o UFC e ser campeão lá, deixar um grande legado”.

Os desafios do retorno


Em outubro de 2013, Douglas Reborn parou de lutar por uma questão de religiosidade. Mas o chamado para o esporte permaneceu vivo, sendo alimentado, eventualmente, por sua esposa que o incentivava a voltar aos treinos.

Ao longo de oito anos chegou a pesar 115kg, 40 a mais de quando era atleta. “Acho que esse foi meu primeiro desafio quando decidi voltar: perder peso. Mas consegui, perdi mais de 30 kg em dez meses, e quero perder ainda mais. Isso sem falar na preparação que voltou à estaca zero, porque passei também a treinar outra modalidade que é o Jiu-Jitsu para então ingressar no MMA”, contou.

Com treinamento diário, sendo duas vezes por dia durante a semana, Douglas diz que busca o equilíbrio entre os treinos, as metas de serviço e as obrigações com a família: “Eu trabalho na escala 12h/36, das 18h às 6h".