Igor Nogueira (Foto: Reprodução)

Igor conquistou um ouro e uma prata no World Pro em Abu Dhabi (UAE) no último fim de semana (Foto: Reprodução)

TATAME -
26/04/2018
17:00
Rio de Janeiro (RJ)

Por Yago Rédua

No Jiu-Jitsu desde 2013, Igor Nogueira, que é autista, um transtorno de desenvolvimento grave que prejudica a capacidade de se comunicar e interagir, fez história no último fim de semana. O baiano conquistou a medalha de ouro, no absoluto, e a prata, na divisão, nas competições de ParaJiu-Jitsu do World Pro, da UAEJJF. O evento acontece em Abu Dhabi (UAE). Em entrevista, o faixa-azul contou que foi a primeira vez que saiu do Brasil para competir e descreveu a emoção das conquistas.

- Foi emocionante. Foi um sonho realizado. Fui para lutar por uma medalha e trouxe duas. Nunca vou esquecer. Minha mãe chorava de emoção. Mostrei para o mundo que todo autista é capaz e que possui talentos e potenciais, só precisam de oportunidade. Minha mãe sempre fala isso, o que é grande verdade - contou o lutador, que seguiu:

- O Jiu Jitsu é vida e não faz acepção de pessoas, pelo contrário, acolhe e valoriza a todos que se encontram na arte suave. A UAEJJF está de parabéns, pois contribui para um mundo mais justo, igualitário e inclusivo. Quem ganha com isso é o Jiu Jitsu - apontou.

No Jiu-Jitsu, Igor encontrou uma forma de mudar sua vida. O campeão mundial da UAEJJF contou que tinha diversos problemas antes de praticar a arte suave, que foi sendo crucial para sua inserção no convívio com as pessoas.

- O Jiu Jitsu mudou a minha vida. Antes eu era preso aos sintomas do autismo. Tinha dificuldade de interagir com as pessoas, tinha gestos repetitivos, intensos, ficava isolado, sofria muito preconceito por não entenderem minha limitação. Depois do Jiu Jitsu, tudo mudou. Sou independente, tenho foco, atenção, coordenação motora, interajo com as pessoas. O Jiu Jitsu deu sentido a minha vida - encerrou.

Quer ficar por dentro do mundo da luta? Clique e acesse o site da TATAME!