Tevez homenageia Maradona

Divulgação/CA Boca Juniors

Futebol Latino
02/12/2020
22:28
Porto Alegre (RS)

Após adiamento da partida da última semana por conta da morte de Diego Maradona, Internacional e Boca Juniors finalmente entraram em campo pela fase de oitavas da Libertadores, no Beira-Rio. Com gol de Carlitos Tévez, o camisa 10 do Boca, tal qual Diego foi, o time argentino venceu por 1 a 0 e abriu vantagem no confronto. 

Com o resultado, o Internacional precisará vencer por dois gols de diferença para avançar. Caso o placar do Beira-Rio se repita na Argentina, o duelo será decidido nos pênaltis. 

O jogo de volta está marcado para a próxima quarta-feira, dia 9 de novembro. 

COMO FOI O PRIMEIRO TEMPO 

A partida começou sem grandes emoções, porém com Inter ameaçando mais o Boca Juniors nos primeiros minutos de jogo. Com isso, o principal destaque no início foi a homenagem feita para Diego Maradona aos 10 minutos, onde se ouviu uma salva de palmas no Beira-Rio em referência ao número que 'El Pibe' usou na carreira.

O Boca Juniors deixava o Internacional trocar passes, mas parecia seguro na defesa. Quando os Xeneizes chegavam ao ataque eram em jogadas rápidas, que terminavam sem sucesso no último terço. O campo pesado por causa da chuva aparentou atrapalhar mais o estilo de jogo dos argentinos do que dos colorados.

Aos 30 minutos, a melhor chance do Boca. Sebástian Villa pegou no meio-campo e partiu sozinho em velocidade. Driblou Moledo e em seguida chutou para fora. Os Xeneizes gostaram do jogo e no ataque seguinte Tevez cruzou e Izquierdoz cabeceou para fora. Próximo aos 40 minutos, Izquierdoz levou perigo ao cabecear rente à trave. Em jogada pela esquerda, Villa recebeu, driblou Heitor e da entrada da área chutou um balaço. Marcelo Lomba evitou que os argentinos fossem em vantagem para o intervalo.

+ VEJA COMO ESTÁ A TABELA DA LIBERTADORES


COMO FOI O SEGUNDO TEMPO 

No segundo tempo, o campo pareceu mais leve com a drenagem e com a parada da chuva. Com isso, o jogo ficou mais corrido. Aos 17 minutos, Tevez abriu o placar após jogada de Salvio. O camisa 10 girou sobre a marcação e tocou na saída de Lomba. Na comemoração o ídolo xeneize homenageou Maradona.

O Internacional sentiu o gol e o Boca Juniors viu sua posse de bola no campo de ataque crescer. Aos 24 minutos, Leomir de Souza trocou Yuri Alberto por Fernández para tentar alterar o rumo ofensivo de seu time, mas pouco mudou. Com o campo leve, o Boca conseguiu trocar passes e fazer transições da zaga para o ataque.

No intervalo, Leomir tirou D'Alessandro e colocou Maurício. Com a bola rolando, o lateral Heitor teve a primeira grande chance em jogada individual em que entrou na área e chutou com desvio. A bola passou por cima, mas muito perto da trave de Andrada. A resposta do Boca foi imediata. Tevez recebeu na área e chutou na saída de Lomba, que fez a defesa.

Aos 34 minutos, Leandro Fernández teve uma ótima chance de marcar em cobrança de falta que bateu na trave de Andrada. Seis minutos mais tarde, o Inter construiu uma boa trama pela direita quando Galhardo recebeu e tocou na área. Patrick chutou e a bola passou perto. No lance, o meio-campista reclamou de pênalti e houve checagem do VAR, que nada assinalou.

No último lance do jogo, Buffarini ainda teve uma grande chance após Soldano ajeitar, o lateral chutar de primeira e Lomba salvar. Após isso, Esteban Ostojich apitou pela última vez.

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL x BOCA JUNIORS

Local: Estádio Beira-Rio, Porto Alegre (RS)
​Data e hora: 02/12/2020 - 21h30
Árbitro: Esteban Ostojich
Assistentes: Richard Trinidad e Carlos Barreiro, trio do Uruguai
Cartões amarelos: Thiago Galhardo (20'/1ºT), Frank Fabra (41'/1ºT), Patrick (16'/2ºT), Tevez (18'/2ºT), Campuzano (38'/2ºT)
Gols: Tevez (17'/2ºT)

INTERNACIONAL: Marcelo Lomba; Heitor, Rodrigo Moledo, Zé Gabriel e Uendel; Rodrigo Dourado, Patrick, Rodrigo Lindoso (Nonato, aos 35'/2ºT) e D'Alessandro (Maurício, no intervalo); Thiago Galhardo e Yuri Alberto (Leandro Fernández, aos 24'/2ºT). Técnico: Leomir de Souza.

BOCA JUNIORS: Andrada; Buffarini, López, Izquierdoz e Fabra; Capaldo, Campuzano, Salvio (Gonzalo Maroni, aos 29'/2ºT) e Cardona (Jara, aos 46'/2ºT); Villa e Carlitos Tevez (Soldano, aos 47'/2ºT). Técnico: Miguel Ángel Russo.