Internacional x Grêmio - GreNal 419

Foto: Guilherme Testa

Futebol Latino
15/04/2019
18:12
Porto Alegre (RS)

Como já era de se esperar, o GreNal 419 que abriu a finalíssima do Gauchão 2019 não passou ileso ao clima de nervosismo que resultou em alguma confusão fora das quatro linhas. No último domingo (14), os protagonistas pelo discussão mais acalorada em confronto de placar sem gols foram o zagueiro Cuesta e o técnico Renato Portaluppi.

Em coletiva realizada nessa segunda-feira (15), o volante Edenílson foi bastante crítico com a postura adotada pelo técnico do arquirrival e falou que o árbitro Leandro Pedro Vuaden poderia ser mais enérgico com a atitude de Renato:

- A gente sabe que ele gosta de dar o show dele. Acho que às vezes ele esquece que não joga mais e quer entrar no campo. Eu deixo para a direção falar de arbitragem, mas acho que tem que ser utilizado o mesmo critério para todos, independente do Renato ser treinador há mais tempo ou o Odair estar começando agora. O critério tem que ser para todos.


Falando da parte interna do confronto, pelo equilíbrio demonstrado nos 90 minutos iniciais somado a sensação de maturidade que Edenílson tem para com o elenco do Colorado, ele vê a decisão do estadual plenamente aberta para ser vencida por qualquer uma das equipes mesmo o duelo decisivo sendo disputado na Arena.

- A maturidade que a nossa equipe vem adquirindo desde o ano passado e no começo desta temporada é importante. A gente consegue vitórias fora, tem um grupo maduro e que está conquistando confiança junto - afirmou o meio-campista.

- A gente tem que jogar como faz em casa. Não sei se tem alguma vantagem ou não. O jogo de ontem (domingo) mostrou que talvez não tenha vantagem jogar em casa. Dentro de campo são 11 contra 11, como será lá. Criamos chances para sair com a vitória, sabemos que temos totais condições para ir lá e vencer - concluiu Edenílson.