Paraná x Chapecoense

Rafael Grampola marcou o gol paranista (Foto: Geraldo Bubniak/AGB)

LANCE!
05/09/2018
23:11
Curitiba (PR)

O Paraná está a passos largos para voltar à Série B. Na noite desta quarta-feira, o time tropeçou mais uma vez: 1 a 1 com a Chapecoense, em plena Vila Capanema. O time vencia até os 41 minutos do segundo tempo e, com o novo tropeço, viu os rivais na luta contra o rebaixamento se distanciarem ainda mais.

A Chapecoense começou melhor a partida. As principais chances da Chape eram originadas dos pés do argentino Doffo. Aos poucos, o Paraná foi equilibrando a partida. A maior arma era a bola parada. E foi assim que o Tricolor abriu o placar. Após uma cobrança de escanteio, Leandro Vilela desviou no primeiro pau e Rafael Grampola empurrou a bola para o fundo da rede: 1 a 0.

Em vantagem, o Paraná passou a apostar nos contra-ataques. Igor e Caio Henrique tiveram boas chances de ampliar. Já Grampola marcou mais um, mas foi marcado impedimento do atacante.

Assim, a Chapecoense foi se soltando em campo. Marquinhos exigiu uma grande defesa do goleiro Richard. Mas, aos 41 minutos, em cobrança de falta frontal, Diego Torres acertou o ângulo e deixou tudo igual: 1 a 1.

O empate acabou sendo ruim para os dois, mas pior para o Paraná Clube. O Tricolor seguiu na lanterna com 16 pontos. A Chapecoense continuou na zona de rebaixamento, com 22 pontos.

FICHA TÉCNICA
PARANÁ 1X1 CHAPECOENSE
Local: Vila Capanema, em Curitiba (PR).
Data: Quarta-feira, 05 de setembro de 2018.
Horário: 21h.
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (RJ).
Assistente: Luiz Cláudio Regazone (RJ) e Carlos Henrique Cardozo de Souza (RJ).
Cartões amarelos: Bruno Silva e Elicarlos (CHA); Rayan (PRC).
Gols: Rafael Grampola, aos 38′ 1ºT (1-0)/ Diego Torres, aos 41′ 2ºT (1-1).

Paraná: Richard; Júnior, Renê Santos (Jesiel), Rayan e Igor; Alex Santana, Leandro Vilela, Caio Henrique e Nadson (Maicosuel); Carlos (Deivid) e Rafael Grampola. Técnico: Claudinei Oliveira. 

Chapecoense: Jandrei; Edaurdo, Rafael Thyere, Nery Bareiro e Roberto; Elicarlos, Márcio Araújo (Diego Torres), Canteros e Doffo (Capixaba); Victor Andrade (Marquinhos) e Bruno Silva. Técnico: Guto Ferreira.