Fábio Lázaro
20/02/2022
20:27
Santos (SP)

A sobrevida ao técnico Rogério Ceni veio! Sob muitos questionamentos, o técnico comandou o São Paulo na vitória por 3 a 0 sobre o Santos, neste domingo (20), pela oitava rodada do Campeonato Paulista, na Vila Belmiro. 

Em uma partida quente, principalmente no primeiro tempo, e de muitas críticas santistas em relação a arbitragem também na etapa inicial, o Tricolor não quis saber e, com gols de Éder, Baumerman contra e Rodrigo Nestor, bateu o Peixe. 

JOGO COMEÇA QUENTE

Ainda que a primeira chegada ao ataque tenha sido do São Paulo, em uma finalização do zagueiro Diego Costa defendida sem dificuldades por João Paulo, foi o Peixe que começou em cima, o que deixou a partida quente no início. Após uma sequência de faltas mais duras cometidas pelos atletas do Tricolor, mas sem cartões dados pela árbitra Edina Alvez, o clima começou a esquentar entre os atletas em campo. 

PRIMEIRA POLÊMICA CONTRA O PEIXE

Aos 12 da etapa inicial, Ângelo e Pablo Maia se estranharam, e no lance seguinte surgiu a primeira polêmica mais forte do jogo, em uma dividida novamente de Pablo Maia, mas dessa vez com Marcos Leonardo na linha de fundo, em os santistas ficaram pedindo pênalti. A árbitra da partida não marcou, tampouco chamou a revisão no vídeo. 

São Paulo Comemoração
São Paulo venceu o Santos pelo Paulistão (Foto: Twitter/São Paulo)

SÃO PAULO ABRE O PLACAR

Em um momento em que o Santos se impunha em campo, o Tricolor deu a resposta abrindo o placar com Éder. Nikão recebeu pelo lado direito, teve toda a liberdade para cruzar para o centroavante se antecipar ao lateral Madson, que vacilou na marcação, e a bola morreu no fundo do gol. 

ÂNGELO QUERENDO JOGO 

O garoto de 17 anos estava com fome de bola, buscando o jogo, indo para cima dos adversários, fazendo os laterais são-paulinos sofrerem, primeiro Reinaldo, na etapa inicial, posteriormente Léo, que entrou no intervalo, no segundo tempo. Porém, o atacante falhou em algumas definições de jogadas. Quando teve as oportunidades, finalizou a gol e até deu certo trabalho ao goleiro Janderi em alguns momentos. 

SEGUNDA POLÊMICA CONTRA O PEIXE

Já nos acréscimos do primeiro tempo, Ângelo foi para cima de Reinaldo, invadiu a área e caiu na área após dividida com adversário. Novamente todos os santistas pediram pênalti, a Vila Belmiro foi abaixo, mas a árbitra Edinal Alves não marcou pênalti, tampouco acionou o VAR. 

SANTOS SAI PARA O JOGO E DÁ ESPAÇOS

O Santos voltou para o segundo tempo tento que buscar o gol de empate, mas deu muitos espaços, principalmente no seu lado esquerdo defensivo. 

SÃO PAULO AMPLIA

De tanto dar espaços para o adversário, o Tricolor aproveitou para marcar o segundo aos 20 minutos. Alisson cruzou por baixo, Nikão entrou sozinho, mas passou da bola e o zagueiro Eduardo Bauerman dividiu com Gabriel Sara e marcou contra. 

VIROU PASSEIO? TRICOLOR MARCA O TERCEIRO

Perdido em campo, o Peixe deu espaços para o São Paulo, que aproveitou para marcar o terceiro com Rodrigo Nestor, que havia entrado no intervalo e finalizou seco, no canto esquerdo de João Paulo. 

SANTOS 0 X 3 SÃO PAULO 

Local: Vila Belmiro, Santos (SP)
Data e hora: 20 de fevereiro de 2022, às 18h30
Árbitro: Edina Alves Batista
Assistentes: Neuza Inês Back e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa
Árbitro de vídeo: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral
Público/renda: 9.553 pessoas / R$ 257.352,50
Cartões amarelos: Diego Costa e Éder (São Paulo); Lucas Pires e Vinicius Zanocelo (Santos)
Cartões vermelhos: não houve

Gols: 0-1 Eder (21'/1T); 0-2 Eduardo Bauerman (contra) (20'/2T); 0-3 Rodrigo Nestor (26'/2T)

SANTOS: João Paulo; Madson (Marcos Guilherme, 39'/1T)), Kaiky, Eduardo Bauerman e Lucas Pires; Sandry, Camacho e Ricardo Goular; Ângelo, Marcos Leonardo e Lucas Braga. Técnico: Marcelo Fernandes

SÃO PAULO:
Jandrei; Igor Vinicius (Rafinha, 41'/2), Miranda, Diego Costa e Reinaldo (Léo, intervalo); Pablo Maia; Nikão, Igor Gomes (Rodrigo Nestor, intervalo), Gabriel Sara e Alisson; Éder (Caleri, 14'/2T). Técnico: Rogério Ceni