Vinícius Faustini
27/07/2019
07:50
Itu (SP)

A segurança com a qual o Ituano não deixou escapar o acesso à Série C passou pelas mãos de Pegorari. Aliando serenidade a defesas nas quais mostrou reflexo, o goleiro conteve a artilharia pesada do Itabaiana nas quartas de final da Série D e garantiu que o Galo de Itu, mesmo com a derrota por 1 a 0, pudesse comemorar sua mudança de patamar no cenário nacional a partir de 2020.

Ao LANCE!, o jogador de 28 anos destaca a maneira como o clube teve maturidade para quebrar o jejum de acessos, a união da equipe com a torcida e, ao falar sobre a disputa da Série D, projeta um Galo de Itu cantando alto:

– A gente sabe que ainda pode ir um pouco mais longe.

LANCE!: Você se firmou como titular da equipe desde o Paulistão e foi um dos destaques nesta caminhada na Série D. Como é lidar com a euforia do acesso?

Pegorari: Sem dúvida, é muito gratificante. As coisas caminharam bem, pude desembarcar no Ituano e fazer parte de uma campanha muito bonita. Só que agora, passada a curtição, temos de mudar nosso foco. Vamos lutar pelo título.

Qual foi o segredo para a equipe se consolidar como candidata à briga pelo acesso?

Soubemos disputar a Série D, fazendo jogos firmes. E, principalmente, nós usufruímos muito do Novelli Júnior, onde tivemos cinco vitórias e um empate. Acredito, inclusive, que a força do nosso campo foi muito importante no mata-mata. Sempre fizemos boas partidas em casa. Nossa equipe trabalha bastante a bola, é muito forte para criar jogadas, e isto pesa nos confrontos.

Você se sobressaiu na partida contra o Itabaiana, no Etelvino Mendonça. Como foi o desafio de conter a pressão adversária?

Bom, primeiramente, a gente vinha de uma partida muito boa contra eles no jogo de ida. Abrimos dois gols de vantagem (o Ituano venceu por 3 a 1, no Novelli Júnior), mas poderia ser mais. Porém, acho que nem o torcedor mais otimista do Itabaiana ia acreditar que eles fariam um gol logo cedo (Luiz Paulo abriu o placar aos sete minutos). Foi preciso muita serenidade nossa.

Como foi conter a sucessão de chutes do Itabaiana?

A gente sabe que tem de estar ligado desde o início, manter o nível alto. E as defesas que fiz, eu dedico aos meus colegas e ao Ferreirinha (Ferreira, preparador de goleiros).

A' gente conseguiu
resgatar a rotina do
torcedor ir para o
Novelli (Júnior)', diz  Pegorari


Qual é a importância do Vinícius Bergantin para este acesso que o Ituano obteve?

O Vinícius é um cara que foi muito importante para a gente. Soube nos passar tranquilidade e não mediu esforços. Além disto, a comissão técnica tem um trabalho muito forte, fez um trabalho bom em todas as áreas, nos ajudou a ficarmos fortalecidos para esta campanha.

Você desembarcou em um clube que tem uma estrutura já formada há um longo tempo, e vindo de uma trajetória por equipes do interior paulista. Em que isto ajudou você?

Ah, foi fundamental. “Rodei” bastante por clubes como Bragantino, Oeste, Guarani, Botafogo-SP. Por mais que seja jovem, estas experiências contribuem para a gente lidar com um desafio como o do Ituano. O clube oferece todo o suporte para a gente, mas merecia um resultado em campo. No subconsciente, tinham 12 anos sem mudança de divisão.

'Sabemos que podemos coroar mais esta história do Ituano'


Como está a mobilização em Itu em torno da equipe?

A gente conseguiu resgatar esta rotina do torcedor ir para o Novelli (Júnior). Temos que aproveitar isto e, se Deus quiser, no ano que vem, será muito maior a presença da torcida no estádio.

Vocês agora encararão na semifinal o Brusque. O que esperar deste adversário?

Olha, eles não estão na semifinal à toa. O Brusque é um time que se fecha muito bem, joga por uma bola. Sabemos que aqui no Novelli Júnior eles tentarão um resultado positivo, ou até perder pelo menor placar possível. A gente precisa ficar muito atento e abrir uma vantagem bem ampla.


Como está o ambiente depois da ida para as semifinais?

É inegável que a gente tira o peso que é buscar o acesso. Conseguimos o mais importante. Mas sabemos que podemos ir mais longe e coroar ainda mais esta história do Ituano. Queremos ficar na memória dos torcedores.