Matheus Babi - Botafogo

Matheus Babi negocia com o Fluminense e vai deixar o Botafogo (Foto: Vítor Silva/Botafogo)

Luiza Sá
02/04/2021
13:38
Rio de Janeiro (RJ)

Com a oferta aprovada por Serra Macaense e o estafe de Matheus Babi, o Fluminense deu mais um passo para fechar a contratação do atacante. Depois de oferecer uma lista de nomes, o Botafogo aprovou o zagueiro Frazan e o volante Yuri, duas das necessidades atuais do elenco. Agora, o Tricolor depende dos dois atletas, ainda não procurados, aceitarem defender o Alvinegro para avançar na negociação.

> Faro de gol: relembre todos os artilheiros do Campeonato Carioca no século atual

A proposta do Fluminense é de 1 milhão de euros (R$ 6,71 milhões na cotação atual) por 25% dos direitos econômicos de Babi pagos de maneira parcelada. Além disso, o Tricolor precisaria pagar mais 40% da taxa de vitrine ao Botafogo e ceder Yuri e Frazan por empréstimo até dezembro de 2021 (valor que será abatido desta taxa de vitrine).

Já o Athletico-PR chegou com uma proposta muito maior e pagaria R$ 9 milhões à vista por 60% do atacante, com uma cláusula pelos outros 40% de mais R$ 10 milhões. O Alvinegro carioca, porém, ficaria sem percentual de futura venda.

Veja a tabela do Campeonato Carioca

O estafe de Matheus Babi aprova que o jogador permaneça no Rio de Janeiro, o que também conta a favor do Fluminense. O Tricolor agora aguarda uma aprovação de Yuri e Frazan, além das outras partes envolvidas para concretizar o negócio. Vale lembrar que o volante foi o escolhido para ser cortado da lista de relacionados na última partida do Carioca e o zagueiro vive sob desconfiança, apesar de ter sido titular. O clube está próximo do acerto com David Braz e ainda sonha com David Duarte.

A expectativa é que o futuro do jogador seja resolvido até este final de semana. Babi aprovou as duas propostas e deixou nas mãos do Serra Macaense, do Botafogo e de seus agentes a decisão final. O Alvinegro possui 40% de taxa de vitrine de Matheus Babi, que está emprestado até dezembro de 2021. No contrato, os clubes são obrigados a negociar caso chegue uma proposta de 3 milhões de euros ou algum valor inferior, mas que agrade ambas as partes - o que é o caso envolvendo Athletico Paranaense e Fluminense.