Everton Cebolinha Benfica

Divulgação / Benfica

Futebol Latino
18/08/2020
11:42

Um dos principais responsáveis pela chegada do atacante Everton Cebolinha ao Grêmio foi o então diretor executivo do clube gaúcho à época, Rui Costa. Everton estava nas categorias de base do Fortaleza e o Tricolor já tinha, desde então, um modernizado centro de lapidação e captação de atletas que atuavam em outros estados.

- O Everton foi contratado por um valor simbólico do Fortaleza. Em meados de 2013, o jogador chega ao Grêmio em processo modernizado em que realizávamos a captação de jovens pelo Brasil, para se juntar às categorias de base do clube e iniciar um desenvolvimento de maturação, que posteriormente o levou à equipe profissional. Estou muito orgulhoso com o jogador que ele se tornou - recorda.

Em 2014, Everton começa a ter as primeiras chances na equipe profissional, se firmando logo no ano seguinte. Na temporada de 2016, o jogador foi um dos protagonistas da conquista da Copa do Brasil, título que marcou a história do clube e também o início da trajetória extremamente vitoriosa da equipe sob a batuta de Renato Portaluppi.

- No início era muito tímido, tinha algumas dificuldades de se adaptar ao clima frio da cidade. Mas todos os profissionais do clube e da base depositavam muita esperança na capacidade dele e tiveram um trabalho árduo para conversar e fazer o atleta entender toda a situação. Hoje, tenho muito orgulho de ver o jogador que o Everton se tornou. É um atleta que consegue se comunicar de maneira excelente, evoluiu muito neste aspecto desde o dia em que chegou ao Grêmio - explica Rui Costa.

Para o ex-executivo gremista, a indicação de Jorge Jesus (que resultou na confirmação de sua ida para o Benfica) e o interesse prévio de outros clubes europeus ao nome do atleta premiam o reconhecimento de um trabalho sério e dedicado.

- É muito bacana ver um jogador que saiu de uma origem muito humilde conseguir passar por todo esse processo e mostrar seu caráter. O Everton cresceu profissionalmente e possui um nível físico e técnico para jogar em qualquer clube do mundo, mas fico muito grato de notar essa evolução também como homem, como pessoa. Ele formou uma família muito bonita, consegue se posicionar muito bem. Ele chegou à Seleção Brasileira como um dos principais nomes e teve todo seu talento reconhecido. Independente da camisa que vestir, ele sempre vai ser um atleta em evolução, buscando crescer profissionalmente, esse é o diferencial dos grandes jogadores e vejo muito isso no Cebolinha - acrescenta.

Presidente do Fortaleza também enaltece capacidade do jogador

Nascido em Maracanaú, cidade em que o CT do Fortaleza está localizado, o craque surgiu nas escolinhas do Leão do Pici e, desde cedo, se destacou pela velocidade com a bola nos pés. No entanto, o atleta precisou superar diversas barreiras para chegar ao topo.

- Tanto clube como torcida sabiam que o Everton tinha bastante talento, mas ninguém imaginava que ele teria tanto sucesso - conta Marcelo Paz, presidente do Tricolor do Pici.

Ele explica que jovem atleta foi negociado com o Grêmio depois de ter se destacado na Copa Carpina, uma competição de base de Pernambuco.

- Muito jogadores saíram daqui para o Sul do Brasil e não vingaram. Ele conseguiu superar tudo isso e vai se firmar como maior revelação do Fortaleza - diz.