Torcedora do Grêmio e seu filho são hostilizados no Beira-Rio

Foto: Reprodução/TV

Futebol Latino
22/07/2019
13:37
Porto Alegre (RS)

Dando sequência ao processo de investigação sobre o triste fato que ocorreu nas arquibancadas do Beira-Rio no clássico do último sábado (20) entre Internacional e Grêmio que terminou em 1 a 1, a Polícia Civil gaúcha informou que identificou os envolvidos na confusão e já solicitou com que eles compareçam a delegacia para prestar esclarecimentos.

Segundo a análise das imagens que pertencem ao circuito interno do estádio do Beira-Rio, foi possível conhecer a identidade tanto de uma mulher que aparece como principal agressora ao lado de outros dois torcedores e um terceiro homem que seria funcionário do Colorado.

As palavras ao portal Globo Esporte do delegado Miguel Mendes Ribeiro, da 20ª Delegacia de Polícia de Porto Alegre, indicou que a intenção é ouvir já na tarde dessa segunda-feira (22) os envolvidos além de explicar o fato de que, mesmo com a ausência de Boletim de Ocorrência feito pela pessoa agredida, a investigação foi instaurada:

- Pretendemos ouvir as pessoas já identificadas hoje à tarde, as que conseguirmos intimar. A ideia é tomar os depoimentos possíveis primeiro e depois dar um panorama da investigação. As questões referentes ao âmbito das práticas desportivas, na forma do Estatuto do Torcedor, são de interesse público e devem ser investigadas independentemente de manifestação ou interesse pessoal dos envolvidos.

Quem também abriu uma investigação preliminar para apurar os fatos do problema no GreNal é o Ministério Público local. Cumprindo os procedimentos legais, serão feitas apurações que, dentro de um prazo de 90 dias, pode ou não levar a uma investigação criminal com imputação de responsabilidade.

O que se sabe até o momento

Como a torcedora e seu filho gremistas não conseguiram comprar ingresso para o chamado "setor misto", mesmo assim fizeram questão de ir ao estádio comprando ingresso para uma área que seria unicamente de torcedores da casa com o marido da vítima, também Colorado, que ficou em outro setor.

Um vídeo veiculado pelo jornal O Sul demonstra a mesma comemorando e fazendo provocações voltadas ao torcedor adversário em geral pelo empate no confronto junto com seu filho. Revoltados, a agressora e outras três pessoas chegaram próximas ao local onde estava a vítima e, além de hostilizar a mesma, arrancaram a camisa do Grêmio que estava com o filho.

Logo na sequência, funcionários do Inter aparecem para retirar a gremista do local e, já quando estavam na parte externa do estádio, a camisa foi devolvida ao pequeno.