Criciúma x Chapecoense - Comemoração

(Foto: Márcio Cunha/ACF)

Futebol Latino
05/08/2020
23:54
Criciúma (SC)

Em um jogão na noite desta quarta-feira (5), Criciúma e Chapecoense só decidiram a vaga na decisão após as cobranças de pênalti, no estádio Heriberto Hülse.

Conseguindo marcar logo no início de jogo, o Tigre segurou as investidas da Chape até o final do confronto. No entanto, nas cobranças, os comandados de Umberto Louzer levaram a melhor e, por 4 a 2, eliminaram o rival da competição.

PRIMEIRO TEMPO

Buscando reverter o prejuízo jogando sob seus domínios, a equipe do Criciúma, logo aos 4 minutos, tratou de abrir o placar no estádio Heriberto Hülse. Em jogada iniciada com um escanteio curto, Jajá cruzou para a área para Foguinho chegar completando de carrinho. 1 a 0.

Na sequência, a Chape passou a apostar mais nas jogadas ofensivas buscando seu empate a qualquer custo. Entretanto, mesmo com o posicionamento ofensivo, eram poucos os lances de perigo criados por Paulinho Moccelin e companhia, dando alívio ao goleiro Agenor.

Com a partida caminhando para o final de primeira etapa, bem que o Tigre tentou pressionar o adversário, porém não teve êxito e o juiz acabou encerrando os primeiros 45 minutos.

SEGUNDO TEMPO

Na vantagem no marcador, a equipe do Criciúma sabia que não teria vida fácil em campo para tentar aumentar, ou, até mesmo, evitar que o confronto fosse para as penalidade. Com isso, a Chape, logo no início, tentou com Ezequiel, dando trabalho ao sistema defensivo dos donos da casa, que, por sua vez, só conseguiram responder aos 11 com Eduardo finalizando para a defesa tranquila de João Ricardo.

Vendo o tempo passar, o técnico do Verdão, Umberto Louzer, tentou apostar todas as fichas fazendo 3 alterações aumentando seu poder de ataque, principalmente pelo fato de ter optado por Anselmo Ramon. E o atacante entrou querendo jogo. Logo nas primeiras tentativas, o camisa 9 chegou a finalizar por duas vezes contra o goleiro Agenor, assustando o adversário, e, por muito pouco, não conseguindo o empate no Heriberto Hülse e levando a decisão para os pênaltis.

Na decisão das cobranças, a equipe da Chape foi melhor. Após totalizarem 8 cobranças, sendo uma errada por parte do Verdão, e duas por parte do Tigre, Anselmo Ramon colocou os visitantes na decisão fechando as batidas em 4 a 2.