Palmeiras x São Paulo

Time do São Paulo festeja após Volpi defender cobrança de Zé Rafael (Foto: Ricardo Moreira/Fotoarena/Lancepress!)

Fernanda Teixeira
07/04/2019
18:30
São Paulo (SP)

O São Paulo é o primeiro finalista do Campeonato Paulista. Na primeira vez comandado por Cuca no seu retorno ao clube, o Tricolor empatou em 0 a 0 com o Palmeiras no tempo regular do Choque-Rei, neste domingo, no Allianz Parque, mesmo resultado do jogo de ida do Morumbi, semana passada. A definição da vaga precisou ser feita nos pênaltis. Nas cobranças alternadas, os visitantes levaram a melhor e venceram por 5 a 4. Zé Rafael e Ricardo Goulart erraram pelo Verdão e Tiago Volpi foi o único a desperdiçar pelo Tricolor.

O São Paulo agora aguarda Corinthians ou Santos, que se enfrentam nesta segunda-feira, no Pacaembu, após vitória corintiana, por 2 a 1 em Itaquera, no jogo de ida. A briga pelo título do Paulistão será realizada nos próximos dois domingos.

O Tricolor volta a uma final de Paulistão após 16 anos. A última vez tinha sido em 2003. O São Paulo até foi campeão paulista em 2005, mas, naquele ano, a competição foi disputada por pontos corridos.

Começo intenso
Embalado pela torcida que lotou o Allianz Parque, o Palmeiras começou pressionando nos primeiros minutos de partida. Deyverson se movimentava bastante na frente e os donos da casa investiam na bola aérea, principalmente pela direita. O São Paulo tinha dificuldades para manter a posse de bola, em razão da forte marcação palmeirense. O Tricolor comandado pela primeira vez por Cuca esperava a chance de contra-atacar, apostando na velocidade dos jovens Antony e Everton Felipe. A estratégia, no entanto, não funcionava em razão dos muitos erros de passe.

Faltou emoção
O jogo que era corrido diminuiu de ritmo na metade final da primeira etapa. As duas equipes tinha atuação segura defensivamente, mas muitas dificuldades de criar boas condições de finalizar. O Palmeiras se manteve mais no ataque e arriscou mais, mas foi Fernando Prass quem fez a defesa mais difícil até então, em chute de Antony, aos 42.

Jogo melhora mas gols não saem
Na volta do intervalo, a partida melhorou com os dois times achando mais espaços no setor ofensivo. Dudu foi bem em lances individuais e o Palmeiras quase abre o placar com Deyverson, pela esquerda e Scarpa, pela direita. O São Paulo respondeu Antony, que subiu de produção deu um chute que tirou tinta da trave, também em posição irregular.

VAR entra em cena
O árbitro de vídeo foi determinante na definição do resultado. No início da segunda etapa anulou gol de Liziero, que mandou para o fundo das redes após receber de Igor Gomes. Aos 32, em um erro na saída de bola do São Paulo, Diogo Barbosa, que acabara de entrar, avançou pela ponta esquerda e cruzou para Deyverson. O atacante dominou e bateu na saída de Tiago Volpi, para marcar o que seria o primeiro gol do Palmeiras. Mas, na revisão do lance pelos árbitros de vídeo, novo impedimento foi constatado e a jogada anulada. Persistia o 0 a 0 e decisão da vaga na final do Paulistão foi para os pênaltis.

Penalidades
Nas penalidades, Nenê, Everton Felipe, Hudson e Gonzalo Carneiro converteram pelo São Paulo. Pelo Palmeiras, Bruno Henrique, Gustavo Gómez e Luan acertaram, mas Ricardo Goulart mandou na trave depois de Volpi desviar. Com a chance de definir, Volpi parou em defesa de Prass e Diogo Barbosa empatou para o Verdão, em 4 a 4. Na sequência, Bruno Alves bateu alto, no canto, sem chance de defesa para Prass e Zé Rafael desperdiçou a última cobrança, com Tiago Volpi indo buscar. Placar final 5 a 4 e festa Tricolor.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 0 (4) X 0 (5) SÃO PAULO


Data/Hora: 07/04/2019, às 16h (de Brasília)
Local: Allianz Parque, São Paulo (SP)
Gramado: Bom
Público/Renda: 39.751 presentes/ R$ 2.665.699,30
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza (SP) Nota L! - 6,5 Acertou ao anular gols com auxílio do VAR e deixou o jogo correr, aplicando a lei da vantagem.
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Alex Ang Ribeiro (SP)
Assistentes de vídeo: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral, Daniel Paulo Ziolli e Marcio Henrique de Gois (todos de SP)
Cartões amarelos: Gustavo Gómez, Deyverson (PAL); Hudson, Reinaldo, Everton (SAO)
Cartão vermelho: Não houve.

Gols: nenhum no tempo regulamentar
Pênaltis convertidos:
São Paulo: Nenê, Everton Felipe, Hudson, Gonzalo Carneiro e Bruno Alves.
Palmeiras: Bruno Henrique, Gustavo Gómez, Luan e Diogo Barbosa.


PALMEIRAS: Fernando Prass; Mayke, Luan, Gustavo Gómez e Victor Luis (Diogo Barbosa, 28’/2ºT); Felipe Melo, Bruno Henrique, Gustavo Scarpa (Zé Rafael, 20’/2ºT) e Ricardo Goulart; Deyverson e Dudu. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

SÃO PAULO: Tiago Volpi; Hudson, Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo (Léo, 23’/2ºT); Luan, Liziero e Igor Gomes (Nenê, 31’/2ºT); Everton (Gonzalo Carneiro, 17’/2ºT), Antony e Everton Felipe. Técnico: Cuca.