Palmeiras x São Paulo

Deyverson até fez gol, mas estava impedido na jogada, anulada pelo VAR (Foto: Ricardo Moreira/Fotoarena)

Thiago Ferri
07/04/2019
18:54
São Paulo (SP)

A eliminação do Palmeiras no Campeonato Paulista mais uma vez esbarrou na falta de poderio ofensivo em 2019. Com apenas 24 gols em 19 partidas no ano, o time chegou a três partidas consecutivas sem marcar: foram os dois duelos pela semifinal contra o São Paulo (ambos 0 a 0), além da derrota para o San Lorenzo (ARG) na Copa Libertadores.

Depois da atuação apática em Buenos Aires, a postura neste domingo foi melhor, com o time tentando abafar o São Paulo nos minutos iniciais do clássico. Mas, como tem sido uma tônica ao longo desta temporada, são poucas chances claras criadas. 

No Choque-Rei do Allianz Parque, foram 11 finalizações fora do alvo e apenas quatro nele. Nenhuma, contudo, que tenha obrigado Thiago Volpi a fazer um milagre. Deyverson até abriu o placar, mas o lance foi anulado pelo VAR por um impedimento bem próximo. Liziero, do outro lado, também teve um gol corretamente anulado pelo árbitro de vídeo. 

Zé Rafael, muito pedido pela torcida, entrou quando Gustavo Scarpa cansou - o camisa 14 foi o melhor do Palmeiras no primeiro tempo. O ex-meia do Bahia buscou jogo, mas não se entendeu pelo lado esquerdo com Diogo Barbosa, a outra novidade de Felipão na etapa final graças à lesão de Victor Luis - o camisa 6 foi um destaque.

Assim como no fim do primeiro tempo, o Palmeiras acumulou erros na reta final do segundo tempo, quando os dois times pareciam conformados com os pênaltis. E apesar da defesa de Fernando Prass, especialista em pênaltis e novidade de Felipão para o Choque-Rei, os erros de Ricardo Goulart e de Zé Rafael custaram a classificação.

Depois de sete vitórias em sete jogos, o Verdão não tem mais aproveitamento perfeito contra o São Paulo no Allianz Parque. É um início de temporada abaixo do esperado no Palmeiras, que ainda assim saiu de campo aplaudido. Mas tem muito mais a apresentar no restante de 2019.