Marcelo Bechler
23/04/2018
13:37
Enviado Especial a Liverpool (ING)

Um personagem inusitado roubou a cena na entrevista coletiva de Jurgen Klopp, técnico do Liverpool (ING), na véspera do confronto com a Roma (ITA), pela semifinal da Liga dos Campeões. A cada resposta do treinador sobre Mohamed Salah, o ambiente em Anfield ou o adversário, o tradutor Tony Constantino esperava para repetir em italiano as declarações que Klopp oferecia em inglês.

Logo depois da primeira resposta do treinador (que durou cerca de 2 minutos para dar parabéns a Salah por ter sido escolhido o jogador da temporada na Premier League), Tony explicou para o restante da mídia o que o técnico havia dito. Também levou quase dois minutos para traduzir literalmente as palavras de Klopp. Perplexo e sorrindo o alemão o olhou e perguntou.


- Eu falei tanto assim? - arrancando gargalhadas dos jornalistas presentes.

Enquanto a entrevista seguia, Klopp sorria e fazia caras e bocas durante o trabalho de tradução. Um jornalista italiano lhe perguntou se a percepção do técnico sobre a Roma havia mudado após os jogos contra o Barcelona.

Klopp então mostrou respeito ao time italiano, citou praticamente todos os jogadores adversários como peças importantes, afirmou que nenhum dos dois clubes está acostumado a jogar semifinais de Liga dos Campeões e isso torna o jogo mais empolgante e emocionante para todos. Seguiu a resposta dizendo ter se surpreendido que a Roma tenha conseguido fazer 3 a 0 no Barcelona, mas que não que a classificação dos italianos em si não lhe surpreendia porque o futebol permite este tipo de acontecimento.

O treinador se alongou por vários minutos em seu raciocínio e assim que terminou desejou boa sorte ao tradutor que seguiu a linha das respostas anteriores: vários minutos repetindo o dito por Klopp, em outro idioma. Quando enfim terminou, foi aplaudido pelo técnico alemão e as palmas seguiram por parte dos jornalistas na sala de imprensa.

Após a entrevista, o improvável protagonista Tony Constantino foi cumprimentado por Klopp e disse ter aprovado a primeira vez ao lado do alemão.

- Ele dá respostas longas, mas me concentro em reproduzir seu raciocínio. Pode ver minhas notas, não tem tanta coisa assim escrita. Foi divertido trabalhar com ele.