Antony - Ajax

Antony falou sobre diversos assuntos em entrevista ao LANCE! (Foto: Divulgação/Ajax)

Gabriel Santos
04/03/2021
06:00
São Paulo (SP)

Dia 13 de setembro de 2020. Aos 20 anos, Antony estreava no Ajax (HOL) e marcava o gol da vitória sobre o Sparta Rotterdam (HOL), pelo Campeonato Holandês. Era só o começo de uma boa trajetória na equipe dos Países Baixos. 

“Made in Cotia”: confira as vendas de atletas da base do São Paulo nos últimos 10 anos

Seis meses se passaram e o atacante, revelado pelo São Paulo, já tem prêmios individuais e vem sendo destaque do time holandês, com 30 jogos e dez gols marcados. 

Em entrevista exclusiva ao L!, entre diversos assuntos, o atacante comentou sobre seu sonho de estar na convocação da Seleção Brasileira principal e também disputar as Olimpíadas. 

- É um grande objetivo que tenho. Participei do pré-olímpico e me senti muito honrado em representar o meu país. É um objetivo meu estar no Japão e também ser lembrado na seleção principal. É um grande objetivo que tenho, confesso. Mas seguirei meu trabalho aqui no Ajax, pouco a pouco sei que as coisas vão acontecer - afirmou. 

Veja esta e outras declarações na entrevista abaixo

L! - Como você avalia a sua passagem pelo São Paulo, desde a base até a sua despedida?
Gostaria de ter me despedido com o estádio cheio, mas infelizmente não deu por conta da pandemia. Mas me despedi em um clássico com vitória (2 a 1 sobre o Santos, pelo Paulistão), foi muito importante também. Aprendi muito no São Paulo, desde meu período na base. Cresci como ser humano e jogador, ganhei muita base para enfrentar os obstáculos da vida. Isso me modificou muito.

L! - A experiência com o Fernando Diniz ajudou na adaptação ao futebol europeu?

Sempre tive uma relação boa com o Diniz, a gente conversa muito e ele também foi fundamental. Um cara que conhece muito de futebol, que tem uma filosofia nova e quer implantar sua maneira de jogo e isso é importante. Aprendi muito com ele, com toda certeza, e desejo sorte para ele onde estiver.

L! - Você acompanha o São Paulo? Qual sua expectativa para o clube, agora sob o comando do Crespo?
Sigo sempre acompanhando, torcendo, conversando com os amigos que fiz lá. O Crespo é uma pessoa que fez uma história enorme como jogador e tem tudo para ser um grande técnico, ganhou a Sul-Americana. A expectativa é a melhor possível e ficarei na torcida por todos.

'Gostaria de ter me despedido (do São Paulo) com o estádio cheio, mas infelizmente não deu por conta da pandemia. Mas me despedi em um clássico com vitória, foi muito importante também.'

L! - Além de você, o Ajax conta também com o David Neres, outro ex-São Paulo. Como é a relação entre vocês? Ele te ajudou na adaptação?
Neres foi muito importante na minha chegada, me ajudou bastante. Temos uma relação de amizade muito boa e tentamos levar isso para campo para ajudar o Ajax com nossa sintonia. Tem sido um início maravilhoso.

L! - O Ajax está invicto esse ano e venceu também na Liga Europa. Qual o segredo para ter bons resultados em sequência, ainda mais no futebol europeu?
O nosso time sempre joga em uma intensidade muito grande, seja qual for a formação inicial. Não temos vaidade e isso é importante. Encaramos todos os jogos com o mesmo grau de importância, para seguirmos em busca dos nossos objetivos.

L! - O Ajax tem jogadores de diversos países. Como é a ‘resenha’ no vestiário? Ajuda nos resultados dentro de campo?
A relação é ótima. Além do Neres, também converso muito com os argentinos, a gente resenha demais. Sempre estamos juntos e isso facilitou minha adaptação aqui. O grupo é ótimo e me recebeu muito bem.

L! - Qual a importância do Ten Hag para o seu sucesso no Ajax?
Fundamental. Ele me acolheu bem e procurou conversar comigo, me deu tranquilidade e confiança. Cheguei em um país novo, em uma cultura nova, então me passou tranquilidade para desempenhar meu melhor futebol. Isso enche o jogador de motivação e confiança.

' Sonho em ter meu nome na história do Ajax, ser campeão aqui. Esse clube tem muita história e apostou muito em mim. Quero retribuir isso com títulos.'

L! -  Já pensou em seu próximo passo na carreira? Sonha em atuar num grande centro europeu, como Espanha e Inglaterra?
Sonho em ter meu nome na história do Ajax, ser campeão aqui. Esse clube tem muita história e apostou muito em mim. Quero retribuir isso com títulos. Cheguei nesta temporada, sou jovem, então tem muitos anos ainda pela frente na minha carreira. Acompanho os jogos na Espanha, Inglaterra, pois são torneios que gosto da dinâmica, do estilo de jogo, mas minha cabeça hoje está totalmente no Ajax.

L! - Pensa em estar nas Olímpiadas deste ano e também na Copa do Mundo de 2022? Acredita que pode estar na próxima convocação?
É um grande objetivo que tenho. Participei do pré-olimpico e me senti muito honrado em representar o meu país. É um objetivo meu estar no Japão e também ser lembrado na seleção principal. É um grande objetivo que tenho, confesso. Mas seguirei meu trabalho aqui no Ajax, pouco a pouco sei que as coisas vao acontecer.

L! - Para fechar, pretende voltar ao São Paulo no futuro?
É o clube que me projetou e que me deu tudo, sou eternamente grato. Cheguei agora na Europa, tenho 21 anos, muita coisa ainda para viver e aprender por aqui. Mas o São Paulo é um clube que tenho um carinho enorme e certamente seria um destino.