Cayo Pereira*
12/08/2018
11:20
Liverpool (ING)

Em jogo marcado por inúmeras estreias por ambos os lados, o Liverpool venceu o West Ham por 4 a 0 na manhã deste domingo, em Anfield. Com dois gols de Sadio Mané, um de Mohamed Salah e um de Daniel Sturridge, os Reds começaram a temporada do mesmo jeito que acabaram a última: encantando.

INÍCIO PERFEITO
Jogando em casa, o Liverpool dominou as ações da partida desde o primeiro minuto. O futebol ofensivo praticado pelos comandados de Jürgen Klopp logo deu as caras com grandes chances criadas nos minutos inicias. O primeiro gol veio aos 20, quando Salah aproveitou cruzamento de Robertson para escorar para as redes. 

SHOW DE SADIO MANÉ
A partir do gol de Salah, quem tomou conta da partida foi o senegalês. Envergando a camisa 10 dos Reds, o jogador justificou a expectativa e foi decisivo para a grande vitória.

Com um gol de puro oportunismo no último lance do primeiro tempo após assistência de Milner, e com uma finalização perfeita cara a cara com Fabianski na segunda etapa, apesar de estar em posição irregular, Mané anotou dois gols e se igualou a Richarlison e Roberto Pereyra na artilharia da Premier League. No fim, Sturridge entrou e deu números finais ao placar da partida.

APESAR DOS GASTOS, TIME APÁTICO
Um dos times que mais contratou nesta janela, a estreia do West Ham foi longe do que os torcedores esperavam. Apesar de duas boas chances desperdiçadas por Arnautovic, o time não conseguiu desempenhar o futebol que tem potencial para apresentar.

Durante os noventa minutos de partida, o time do oeste de Londres finalizou apenas duas vezes em direção ao gol defendido pelo brasileiro Alisson. A apatia fez com que um dos times mais promissores da Premier League começasse com o pé esquerdo na competição.

ESTREIA DE BRASILEIROS
Do lado dos Reds, Alisson não teve sequer trabalho durante a partida. O goleiro mais caro da história do Liverpool apenas foi um mero observador do jogo dentro de campo.

Pelo lado dos Hammers, Felipe Anderson até que tentou mas não conseguiu mudar o curso da partida. Driblou, voltou para marcar, tentou organizar a saída de bola, entretanto, o time esteve muito abaixo do que pode oferecer. Foi substituído antes dos 20 minutos do segundo tempo.