PSG x Liverpool - Neymar

Brasileiro pode não jogar mais pelo PSG (Foto: AFP)

LANCE!
08/07/2019
18:56
Paris (FRA)

Novo diretor esportivo do Paris Saint-Germain, o brasileiro Leonardo chegou no clube já com uma bomba nas mãos. Em entrevista ao 'Le Parisien', o dirigente falou sobre as situações envolvendo Neymar. O craque brasileiro é especulado para deixar o clube e não se reapresentou com a equipe nesta segunda-feira.

- Hoje ele não estava na reapresentação para o treinamento. Ele tinha que chegar e não chegou. Mas ele sabia que tinha que estar lá. Estudaremos as medidas a serem tomadas, como faríamos para todos os funcionários e faremos isso. Ele assumiu compromissos com seu instituto e um patrocinador. Mas estas não eram datas acordadas com o clube. No entanto, ele jogou seu último jogo em 6 de junho e as férias foram até o dia 8 de julho. E ele não veio. Eu não sei (se ele vai se apresentar). A única coisa que sei é que ele não estava lá na data marcada - disse Leonardo.


O dirigente admitiu que Neymar parece estar 'forçando' uma saída do clube, e afirmou que conversou com o craque brasileiro, mas não deu maiores detalhes sobre o diálogo.

- Acredito que está claro para todos. Mas no futebol, você diz uma coisa hoje e amanhã outra... É incrível, mas é assim. Sim (conversei com ele), eu não quero contar todos os detalhes da conversa. Nós conversamos com sua comitiva também. Todo mundo sabe tudo. A posição é clara para todos os participantes. Mas uma coisa é concreta hoje: ele ainda tem três anos de contrato conosco. E como não recebemos uma oferta, não podemos discutir nada - destacou.

Leonardo
Leonardo em sua primeira passagem como diretor do PSG (Foto: AFP)

- Quando um jogador quer sair de um clube, e eu não estou falando de Neymar em particular, é a vida normal do futebol. Por que deveria ser vivida como uma catástrofe? Como se o clube não tivesse conseguido convencer o jogador a ficar. Como se fosse sempre culpa do clube. E no caso de Neymar, que está atrasado para a reapresentação do treinamento, ainda será responsabilidade do clube que não conseguiu resolver esse problema? Não. Se o jogador chegar atrasado, a culpa é dele. Depois, há procedimentos internos e vamos ver como vão as coisas - salientou Leonardo.

O diretor também confirmou que teve contatos com o Barcelona para uma transferência, como vem sendo especulado pela imprensa europeia. No entanto, Leonardo afirmou que ainda não foi feita nenhuma proposta oficial.

- Nós não recebemos nenhuma oferta. Mas nós tivemos, é verdade, contatos muito superficiais. Eles (Barcelona) disseram que queriam comprar, mas não éramos vendedores.

Leonardo, contudo, não estipulou um prazo final para a situação envolvendo uma possível transferência de Neymar ser definida, mas admitiu que se houver alguma proposta que seja boa para o clube, a negociação pode se desenrolar.

- Esta é uma questão importante, de fato. Se esta transferência vai acontecer ou não, muda muito. Então, uma situação dessa dimensão não é apenas uma questão de sentimentos. É uma questão financeira. Neymar pode deixar o PSG, se houver uma oferta que sirva a todos. Mas, até hoje, não sabemos se alguém quer comprá-lo ou a que preço. Tudo isso não é feito em um dia, com certeza. O PSG quer contar com jogadores que querem ficar e construir algo grande. Nós não precisamos de jogadores que fariam um favor ao clube ficando aqui - frisou o dirigente, antes de completar.

- Eu não conheço um clube que tenha ganhado ao longo do tempo com um jogador mais forte que ele. Para um clube seguir em frente, ele deve ter controle sobre tudo. Incluindo em seus jogadores mais importantes. Não há plano com Neymar e outro sem Neymar. A realidade é que ele tem um contrato com o PSG. Hoje não há proposta - finalizou.