Juventus x Ajax

Ajax avançou à semifinal da Liga dos Campeões na última terça-feira (Foto: Marco Bertorello/AFP)

Fabio Chiorino e Rodrigo Borges
17/04/2019
08:29

O dinheiro é tudo no tal do "futebol moderno", dizem alguns. É uma verdade quase sempre. Quase. O bilionário Manchester City tenta há anos conquistar a Europa. O PSG empilha um fracasso atrás do outro na Liga dos Campeões. É fato que, quando se junta tradição e dinheiro, equipes costumam ficar quase imbatíveis - Real Madrid e Barcelona venceram sete das últimas dez edições. Mas, de vez em quando, o dinheiro perde. Derrotado para um time bem montado, bem treinado e cheio de jovens com uma enorme vontade de chegar ao topo. É lição que deixa o Ajax, que passou por Real nas oitavas de final e ontem calou Turim ao eliminar a Juventus - aquela mesmo, de Cristiano Ronaldo. O time holandês, ex-gigante engolido pela concentração de renda do futebol europeu, revive seus melhores momentos. Enche os olhos de quem ama o futebol. E proporciona resultados tão inesperados quanto deliciosos. Será desmontado no fim da temporada, sim. Frenkie De Jong, símbolo maior desta equipe, vai para o Barcelona. O zagueiro Matthijs de Ligt também deve sair e o atacante David Neres, ex-São Paulo, desperta o interesse de clubes ingleses. O sonho pode ser efêmero, mas lembrou a todos que dinheiro, por si só, não basta. E na Holanda os varais continuam pesados.

Quer ler mais opinião e informação todos os dias? O LANCE! Espresso é uma newsletter gratuita que chega de manhã ao seu e-mail, de segunda a sexta. É uma leitura rápida e saborosa como aquele cafezinho de todos os dias, que vai colocar você por dentro das principais notícias do esporte. A marca registrada do jornalismo do LANCE!, com análises especiais. Clique aqui e inscreva-se.