Joachim Löw - Alemanha

Joachim Löw está vivendo seus últimos dias como treinador da Alemanha (Foto: PHILIPP GUELLAND / POOL / AFP)

João Marcos Santana*
29/06/2021
06:00
Rio de Janeiro (RJ)

Tricampeã da Eurocopa, a Alemanha é a maior vencedora do torneio de seleções ao lado da Espanha. E buscando o tetracampeonato, o time germânico entra em campo nesta terça-feira contra a Inglaterra, em Londres, de olho na vaga nas quartas de final.

+ Veja a tabela, os jogos e o chaveamento da Eurocopa


O duelo válido pelas oitavas de final não é só decisivo por se tratar do peso do confronto. Em caso de derrota, este será o último jogo de Joachim Löw à frente da Die Mannschaft. O treinador de 61 anos deixará a seleção germânica após a Eurocopa, e Hansi Flick, que foi seu auxiliar, será o novo comandante alemão.

Joachim Löw e Hansi Flick - Alemanha
Flick foi auxiliar de Löw na Copa de 2014 (Foto: PEDRO UGARTE / AFP)

Com caminho parecido com o de Hansi Flick, Joachim Löw chegou à seleção em 2004 para ser o auxiliar de Jürgen Klinsmann. Após a Copa do Mundo de 2006, disputada em solo alemão e que terminou com o terceiro lugar para os donos da casa, Löw assumiu o comando germânico com a missão de levar a equipe ao topo.

Em 2008, a Alemanha foi até a final da Eurocopa, mas foi derrotada para a Espanha. Dois anos depois, na África do Sul, depois de encantar, caiu mais uma vez para a Espanha, desta vez nas semifinais da Copa do Mundo. A Itália foi o algoz em 2012 na Eurocopa. Quando parecia que ele poderia sair, nova chance.

+ Confira os maiores artilheiros de seleções de todos os tempos

O título da Copa do Mundo de 2014, no Brasil, mostrou que a direção da Die Mannschaft acertou em apostar no projeto iniciado com jovens nas categorias de base após o vice-campeonato mundial em 2002. Ao todo, além da campanha invicta nas Eliminatórias, a Alemanha venceu seis dos sete jogos do Mundial, incluindo o 7 a 1 sobre o Brasil nas semifinais.

Joachim Löw - Alemanha
Joachim Löw foi o melhor técnico do mundo em 2014 (Foto: PATRIK STOLLARZ / AFP)

Após o Mundial do Brasil, no entanto, o caminho de Joachim Löw e da Alemanha parece ter perdido-se. Na Copa da Rússia, a seleção sequer passou da fase de grupos. Sem encantar como antes, os germânicos pararam de vencer com facilidade e sofreram a maior derrota de sua história, em 2020, quando perderam para a Espanha por 6 a 0 na Liga das Nações.

+ Ao L!, jornalista alemão fala sobre goleada da Espanha e cita 7 a 1: 'Löw teve seu momento Belo Horizonte'

A passagem de Löw poderia ter sido encerrado ali, o que chegou a ser pedido por muitos torcedores e discutida pela federação, mas ele ficou para a Eurocopa. E agora ele espera não adeus antes do esperado.

Antes do duelo contra a Inglaterra, o treinador disse que não pensa no que pode acontecer depois e que está concentrado no confronto com os ingleses.

- Ser treinador é isso mesmo. Jogar jogos como este é também minha paixão. É assim que tem sido desde o passado e será assim amanhã à noite. Meu foco está inteiramente neste jogo - disse Joachim Löw.

Joachim Löw - Alemanha
Löw pregou foco somente no duelo da Euro (Foto: Reprodução/Twitter)

Caso chegue até a final da Eurocopa, que é o objetivo alemão, Joachim Löw deixará a seleção com exatos 200 jogos. Em 196 partidas disputadas até o momento, o treinador tem 124 vitórias, 39 empates e 33 derrotas, com um aproveitamento de aproximadamente 70% (69,8%).

Agora a Alemanha entra em campo para, além do sonho do tetra europeu, fazer com que Joachim Löw não dê adeus à seleção antes do esperado.

* Estagiário, sob supervisão de Cayo Pereira.