Maicon Livorno

(Foto: Divulgação/Livorno)

LANCE!
25/09/2018
16:45
Livorno (ITA)

Um brasileiro quase italiano: assim pode ser definido o lateral-direito Maicon, atualmente no Livorno. Destaque nas bases de Juventude e Grêmio no Brasil, se transferiu para o Reggina aos 15 anos, onde iniciou sua caminhada na Itália.

O lateral-direito, que recusou convite para defender a seleção sub-17 da Itália, hoje busca sua afirmação no futebol europeu. Com apenas 25 anos, Maicon fala sobre o que aprendeu nas categorias de base na Itália e como essa experiência em outro país o fez evoluir como atleta.

- O fato de ter jogado sempre na liga italiana foi de extrema importância pois aprendi muito tática e tecnicamente. A escola europeia de futebol é muito completa e eu consegui sair da base do Reggina muito bem instruído. Aprendi aqui que não adianta fazer apenas uma função. Precisamos ser curingas. Hoje jogo nos dois lados e consigo bater tanto com o pé esquerdo como com o direito. Foi uma base muito bem feita e isso, sem dúvida, me faz um jogador melhor - disse. 

Mesmo indo tão novo para a Itália, Maicon levou consigo a ofensividade, uma das principais características dos laterais brasileiros, mas teve que aprender a marcar e também a compor a linha defensiva. Após dez anos de Europa e de futebol italiano, o defensor afirma que aprendeu muito e que hoje se considera um jogador mais completo do que quando chegou.

- O sistema defensivo italiano é a parte principal do jogo que jogamos aqui. E, com a minha base toda feita aqui, aprendi e evoluir demais o meu posicionamento defensivo e na parte tática. Viemos do Brasil onde os laterais costumam atacar demais e aqui evoluir a parte defensiva. Claro que ainda tenho muito que evoluir, mas hoje me vejo como um lateral mais completo. Essa mistura da ofensividade do futebol brasileiro, com a preocupação defensiva italiana tem me feito muito bem - completou. 

Com passagens pelas categorias de base do Juventude e também do Grêmio, o atleta ainda não conseguiu uma oportunidade no futebol brasileiro. Teve passagens recentes por Sport e Boavista, mas sempre retornou a Itália depois. Com contrato terminando em julho de 2019, Maicon quer usar essa temporada para atuar no seu mais alto nível e, só após isso, definir o seu próximo passo.

- Estou no meu último ano de contrato no Livorno e minha preocupação é fazer um grande ano aqui visando a renovação ou quem sabe uma boa transferência. Claro que me preocupo com o futuro mas, nesse momento, meu foco está em fazer uma grande temporada com o Livorno. Serão minhas atuações aqui e o sucesso da equipe que irão me abrir portas. Sobre voltar ao Brasil, sem dúvida tenho o sonho de fazer meu nome no meu país, mas, neste momento, meu foco está aqui na Europa - finalizou.