Modric, Deschamps e Marta no The Best

Modric, Deschamps e Marta foram os grandes vencedores da edição deste ano do The Best Fifa (Foto: Divulgação/Fifa)

Mais Que Um Jogo (MQJ)
25/09/2018
16:17
Rio de Janeiro

Depois de dez anos, o futebol viu uma pausa na hegemonia de Messi e Cristiano Ronaldo. O responsável por destronar os dois craques – e alguns outros – foi Luka Modric, eleito o melhor do mundo no “The Best”, da Fifa. Na coroação, o meia do Real Madrid fez uma referência a Boban, seu ídolo e que liderou a Croácia na Copa do Mundo de 1998 e também está na galeria de feras croatas.
A geração de 98 domina a lista de feras da Croácia, que conseguiu a independência da antiga Iugoslávia justamente na década de 90. Uma turma da última Copa já se juntou a ela e aumentou a força do país.

FERAS DA CROÁCIA
Modric
O melhor do mundo tem de abrir a lista. Modric defende o Real Madrid desde a temporada 2012/2013 e vem acumulando títulos. O meia foi fundamental na Copa do Mundo e no vice-campeonato da Croácia. Foi eleito o melhor do Mundial.

The Best - Modric
Divulgação

Zvonimir Boban
O ídolo de Modric também jogou muita bola e foi referência da Croácia. Líder da geração de 1998, que ficou em terceiro na Copa do Mundo, Boban defendeu o Milan por anos.

Zvonimir Boban
AFP

Davor Suker
Outro expoente do futebol croata da geração de 1998, Suker foi o artilheiro da Copa daquele ano. Tem em comum com Modric o fato de ter jogado pelo Dinamo Zagreb e pelo Real Madrid. O ex-atacante também defendeu o Sevilla e o Arsenal, entre outros. É o maior goleador da história da seleção da Croácia e atual presidente da Federação de Futebol do país.

1998: Croácia - Davor Suker
(Foto: AFP)

Robert Prosineck
Outro meia da geração de 1998, Prosineck fez sucesso no futebol mundial. Reconhecidamente talentoso, defendeu Real Madrid e Barcelona, entre outros.

Robert Prosineck
Divulgação

Robert Jarni
O ex-lateral-esquerdo (também atuava como meia) foi outro nome de destaque da geração de 98. Jarni defendeu Juventus, Real Madrid, Betis, entre outros.

Robert Jarni
AFP

Niko Kovac
Atual técnico do Bayern de Munique, clube que também defendeu como jogador, Kovac foi o capitão e camisa 10 da Croácia na Copa de 2006. Fez sucesso no futebol alemão. Foi o treinador da seleção croata na Copa de 2014.

O croata Niko Kovac deixou o Eintracht Frankfurt e assinou por três temporadas com o Bayern de Munique. Curiosamente seu último jogo pelo ex-clube foi a conquista da Copa da Alemanha justamente em cima do Bayern
(Foto: ANDREAS ARNOLD / POOL / AFP)

Rakitic
Companheiro de Modric no vice-campeonato mundial, Rakitic também tem lugar garantido entre as feras da Croácia. Ele é peça importante do Barcelona há anos.

Rakitic lamentando
AFP

Mandzukic
O atacante também é um dos principais nomes croatas da atualidade. Mandzukic coleciona sucesso e gols na carreira. É um atleta consolidado no cenário internacional. É companheiro de Cristiano Ronaldo na Juventus. O croata já defendeu Bayern de Munique e Atlético de Madrid, entre outros.

Mandzukic (Croácia)
(Foto: GABRIEL BOUYS / AFP)