André Onana

Suspensão já é válida a partir do dia 5 de fevereiro (Foto: AFP)

LANCE!
05/02/2021
08:23
Amsterdã (HOL)

Andre Onana, goleiro titular do Ajax, foi suspenso por 12 meses pela UEFA depois de falhar num exame antidoping realizado no mês de outubro de 2020. A suspensão se aplicará a todas as atividades futebolísticas, tanto a nível nacional como internacional e começa a valer já neste dia 5 de fevereiro

+ Confira os jogos da segunda fase da UEFA Europa League

Em nota, o Ajax explicou que na manhã do dia 30 de outubro, Onana não estava se sentindo bem e, por isso, queria tomar um remédio para aliviar o desconforto. Sem saber, porém, o arqueiro tomou Lasimac, uma droga previamente prescrita para a esposa do jogador, segundo o Ajax. Tanto o clube, quanto o atleta irão recorrer da decisão na Corte Arbitral do Esporte.

+ Ajax esquece de inscrever contratação mais cara do clube na Liga Europa

CONFIRA A NOTA DIVULGADA PELO AJAX

O órgão disciplinar da federação europeia de futebol, UEFA, impôs uma suspensão de 12 meses a Andre Onana por violação de dopagem. Após uma verificação "fora da competição" em 30 de outubro do ano passado, o goleiro encontrou a substância Furosemida em sua urina. A suspensão entra em vigor a partir de hoje e se aplica a todas as atividades do futebol, tanto nacional quanto internacional.

Na manhã de 30 de outubro, Onana não se sentia bem. Ele queria tomar um comprimido para aliviar o desconforto. Sem saber, porém, ele tomou Lasimac, um medicamento que sua esposa havia recebido anteriormente. A confusão de Onana fez com que ele tomasse por engano o remédio da esposa, fazendo com que essa medida fosse tomada pela UEFA contra o goleiro. Além disso, o órgão disciplinar da associação de futebol declarou que Onana não tinha intenção de trapacear. No entanto, a Federação Europeia de Futebol acredita, com base nas regras antidopagem aplicáveis, que um atleta tem o dever, em todos os momentos, de garantir que nenhuma substância proibida entra no corpo.

Onana e Ajax vão apelar da decisão para o Tribunal Arbitral do Esporte (CAS).

Diretor Edwin van der Sar: “Renunciamos explicitamente às drogas que melhoram o desempenho, obviamente defendemos um esporte limpo. Este é um revés terrível, para o próprio André, mas certamente também para nós como clube. Andre é um grande goleiro, que há anos provou seu valor para o Ajax e é muito popular entre os torcedores. Esperávamos uma suspensão condicional ou uma suspensão muito mais curta do que esses doze meses, porque sem dúvida não se destinava a fortalecer seu corpo e, assim, melhorar seu desempenho. ”