Diego Forlán - Uruguai

Foto: AFP

Futebol Latino
28/08/2019
10:02
Montevidéu (URU)

Que o uniforme número dois da seleção do Uruguai voltou a ser baseado em todo o kit na cor branca a partir da Copa do Mundo de 2010 não é segredo para ninguém.

Entretanto, o que ainda não se sabia é que o consagrado ex-jogador charrua Diego Forlán, eleito o melhor jogador daquele torneio, teve papel fundamental nesse processo segundo o próprio disse em entrevista a rádio local El Espectador.

Tudo começou com uma conversa com Diego Lugano, hoje dirigente no São Paulo, em meio a concentração para uma partida antes do Mundial na África do Sul e evoluiu para o papo junto ao roupeiro da seleção, Edgardo Di Mayo, o Minguta, o treinador Óscar Tabárez e também o presidente da Associação Uruguaia de Futebol, Sebastián Bauzá.

Foi nessas conversas, aliás, que o mesmo descobriu que a decisão de mudança para a camisa vermelha veio por uma questão mais supersticiosa do que algo com outro fundamento:

- Um dia eu disse a Lugano, companheiro de quarto em concentração: "Deixemos de jogar com a camiseta vermelha de alternativa. Usemos a branca." Falamos com Minguta, com o maestro, com Sebastián Bauzá, que então era o presidente. Eu queria saber como era o tema. Haviam tirado a branca porque não ganhávamos nada, mas tampouco ganhamos algo com a vermelha também.