Alexandre Talento

Divulgação

LANCE!
24/10/2017
15:30

Destaque na segunda divisão da Grécia vestindo a camisa do Kallithea, Alexandre Junior, ou simplesmente “Talento”, como ficou conhecido no Rio de Janeiro com a camisa do Bonsucesso, e como já é chamado pelos gregos, é mais um daqueles casos do futebol brasileiro que buscam na Europa um espaço jamais alcançado no Brasil. Tendo apenas 21 anos e com passagens pelas categorias de base de Botafogo, Madureira e Portuguesa, Alexandre “Talento” ganhou sua primeira oportunidade nos profissionais com a camisa do Bonsucesso, onde era considerado uma grande promessa. Mesmo diante de tanta expectativa, não teve sequência no Bonsucesso e resolveu buscar seu espaço em outro país, com uma nova cultura. E a decisão tem se mostrado acertada. Adaptado, o meia mostra felicidade pelas atuações e por ter conseguido uma sequência para mostrar todo o seu talento.

- O começo até aqui tem sido excelente. Tenho tido sequência e estou conseguindo manter uma regularidade de participações e também de atuações. Minha maior dificuldade no inicio foi mesmo o idioma. Não falava nada de grego e nem de inglês. Tive que “apelar” em algumas situações para o “Google” tradutor para me comunicar. Tirando a dificuldade com o idioma, não tive mais problemas. Hoje, graças a deus, já falo bem o inglês e consigo me comunicar facilmente. Os gregos gostam muito de brasileiros. Isso facilitou muito.

Vestindo a camisa 49 na temporada passada, e camisa 10 em 2017/18, Alexandre Junior explica como surgiu o apelido de “Talento” que acabou virando referência entre amigos e agora também para os gregos.

- Em Oswaldo Cruz (Zona Norte do Rio), jogava bola com meninos mais velhos. Quando tinha 9 anos de idade, jogava com a galera de 13, 14 anos. Em uma dessas “peladas” um amigo meu disse que eu tinha talento para jogar bola. A partir daí o apelido “Talento” pegou e agora até os gregos me reconhecem assim.

Após uma excelente temporada 2016/17 com a camisa do Kallithea, Alexandre “Talento” tem despertado interesse de diversas equipes da Europa, principalmente da primeira divisão do futebol grego. Com pouco tempo para mostrar seu futebol no Brasil, Talento não descarta um retorno ao seu país de origem, mantém seu foco todo voltado ao Kallithea e se diz tranquilo em permanecer e fazer sua carreira no futebol europeu.

- Como todo atleta, tenho, claro, desejo de fazer história jogando no meu país de origem. Mas não me prendo muito a isso mais. Estou muito feliz com o momento vivido aqui na Grécia e na Europa, e continuar evoluindo aqui na Europa também me enche os olhos. Tenho recebido algumas sondagens de outras equipes do futebol europeu e até mesmo do futebol brasileiro, mas isso eu deixo nas mãos do meu empresário. É focar em melhorar cada vez mais, e manter o bom momento que estou vivendo com a camisa do Kallithea.