César Martins - Santa Clara

Santa Clara homenageou César Martins em sua despedida do clube (Foto: Reprodução/Santa Clara)

LANCE!
29/07/2020
22:00
São Paulo (SP)

A trajetória do zagueiro César Martins com a camisa do Santa Clara chegou ao fim. Após o término do contrato com o clube da Ilha do Açores, o jogador foi liberado para definir novos ares da carreira para a próxima temporada. Mas a relação do atleta com a agremiação ficará marcada para sempre. Afinal de contas, o defensor fez parte do momento de estabilização do clube como integrante da elite do futebol em Portugal. No total, foram 51 jogos e três gols.

- Foram dois anos muito bons por tudo que aconteceu nessa trajetória. Foi um clube que apostou e acreditou no meu trabalho. E fico feliz de ter retribuído isso ajudando o Santa Clara a se estabelecer como um clube de elite no futebol de Portugal. Eles vão para o terceiro ano seguido e isso fica na história. E eu fiz parte dessa caminhada. Então deixo o clube muito satisfeito, de cabeça erguida e feliz - afirmou.

Entre tantos momentos marcantes nessa caminhada do Santa Clara, um foi especial para César. A estreia como titular contra o Nacional, justamente o clube que defendeu antes de ir ao Açores, e onde foi bastante criticado. Aquele momento foi eleito pelo zagueiro como um divisor de águas daquilo que se seguiria pelos dois anos seguintes.

- Acho que o momento mais marcante da minha passagem foi justamente a minha estreia. E foi logo contra o Nacional, depois de ter vivido aquele episódio todo. Então no aquecimento fui muito vaiado, mas antes de começar a partida recebi o apoio de todos no Santa Clara. E que eles dariam a vida para ganhar aquela partida como forma de me homenagear. Aquilo foi único e foi o tom do que vivi no clube: uma família. E ganhamos o jogo por 3 a 0. Isso me tirou um peso grande - relembrou.

Com o fim da temporada em boa parte da Europa, o mercado começará a ficar aquecido nas próximas semanas. Apesar do foco ainda ser permanecer no Velho Continente, César não descarta a possibilidade de voltar em breve ao futebol brasileiro.

- Ainda não tem nada definido. Claro que sempre deixo uma porta aberta para voltar ao Brasil, principalmente se for um planejamento legal. Nesse primeiro momento estamos observando o mercado europeu, mas não descarto um retorno ao meu país. Mas faremos essa análise com tranquilidade a partir das propostas que forem surgindo - finalizou.