Javi Martínez, Bayern

Assim como em 2013, volante faz gol decisivo na prorrogação da Supercopa (AFP)

LANCE!
24/09/2020
18:33
Budapeste (HUN)

Bayern, invicto há 31 jogos. Sevilla, sem perder há 21. Seria errado pensar que o título seria de um dos dois clubes tão facilmente, mas um deles teria que vencer. E quem levou a melhor foi o Bayern, na prorrogação: 2x1, com gol do herói improvável Javi Martínez aos 14 do 1º tempo extra - ele que havia entrado cinco minutos antes.

O Bayern frustra os planos do Sevilla, estende a série invencível para 32 jogos e chega ao segundo título da Supercopa - o primeiro foi em 2013, nos pênaltis contra o Chelsea, e também com gol salvador de Martínez durante a prorrogação (daquela vez, no último minuto, levando o jogo para os pênaltis). O Sevilla chega a sua quinta derrota em seis decisões na competição.

A decisão da Supercopa da Europa teve a presença de público. O jogo fez parte de uma série de eventos-teste que serão feitos pela Uefa - por conta disso, foi autorizada a presença de 30% da capacidade da Puskás Arena, que tem 67,215 lugares. Veja como foi o duelo:

ESPANHÓIS SAEM NA FRENTE
O Sevilla começou a partida nervoso, dando a bola para o Bayern de Munique. Porém, quem conseguiu o primeiro grande lance foi o time espanhol. Em bola disputada na área, Rakitic levou encontrão de Alaba e o árbitro marcou pênalti. Na cobrança, bola para um lado, goleiro para o outro: Ocampos bateu no canto direito, tirando Neuer da foto e abrindo o placar.

EMPATE BÁVARO NOS PÉS DE GORETZKA
Aos 33, pintou o empate do Bayern. Um passe de craque de Thomas Müller, de três dedos, para o atacante Lewandowski. Ele ajeitou para Goretzka, que chegou chapando de primeira no canto de Bono.

Logo na saída de bola, Luuk de Jong recebeu bola em profundidade e marcou para o Sevilla na saída de Neuer, mas o gol foi anulado por impedimento. Na reta final da primeira etapa, o jogo foi mais equilibrado, sem muitas chances. Os dois times foram para o vestiário empatados.

BAYERN TEM DOIS GOLS ANULADOS
O segundo tempo teve dois gols do Bayern anulados. Primeiro, Sané lançou para Lewandowski, que tabelou com Muller na área e finalizou, mas o árbitro pegou impedimento do polonês na hora do lançamento. Pouco depois, Sané aproveitou rebote em chute de Goretzka e bateu para o gol vazio - porém, antes disso tudo, Lewandowski fez falta em disputa aérea e o árbitro marcou.

INCRÍVEL, NEUER!
Já aos 41 do segundo tempo, Alaba furou no ataque quando quase o time todo do Bayern estava na área e a bola sobrou para Jesús Navas, que carregou por boa parte do campo e tocou para En-Nesyri. Mas o marroquino chutou meio desequilibrado, apesar de ter mandado na direção do gol, e Neuer fez grande defesa para evitar o gol do título. Foi o último grande lance do tempo normal.

JAVI MARTÍNEZ DECIDE
O tempo extra começou quente: em mais um duelo, o goleiro Neuer desviou chute de En-Nesyri na área e a bola ainda pegou na trave, mas não entrou. Na reta final do primeiro tempo, aos 13 minutos, o Bayern levou mais sorte: após escanteio, a bola sobrou para Alaba, que chutou de fora da área. O goleiro Bono espalmou mal e a bola sobrou para Javi Martínez, que completou para as redes. Sem perna para reagir, o Sevilla pouco criou e até escapou de tomar o terceiro gol. Não teve jeito: mais um título na conta do Bayern.

QUE FOME!
O Bayern de Munique é uma máquina de triturar adversários. Nos últimos 32 jogos (em todas as competições), são 31 vitórias e um empate. E já são quatro títulos no ano: Liga dos Campeões, Campeonato Alemão, Copa da Alemanha e a Supercopa da Europa.