Seth Williams Auburn

Seth Williams é um dos recebedores mais físicos do College Football (Auburn/Twitter)

LANCE!
20/11/2020
19:59
Evanston (EUA)

Esse sábado (21) o fã de futebol americano pode comemorar. Serão três partidas à disposição na ESPN2 durante a tarde e noite, e um número grande de prospectos que ouvirão seu nome ser chamado no Draft de 2021. A rodada terá Wisconsin encarando Northwestern em um duelo que promete ser um prato cheio para aqueles que gostam de defesas bem executadas. Fechando a noite Tennesee encara Auburn em um duelo pela Conferência SEC. Já na madrugada de domingo, USC enfrente Utah, a partir de 0h30.

O Lance! listou dez prospectos para você ficar atento e já se preparar para o próximo Draft, que acontece entre 29 de abril e 1º de maio.

O jogo entre Clemson e Florida State, o primeiro citado abaixo, foi adiado, pois os estafes médicos das duas universidades não entraram em acordo para que o jogo fosse realizado. 

Clemson x Florida State – 14h – ESPN2 (atualização, o jogo foi adiado)

Travis Etienne é um running back com potencial de ser escolhido nas 20 primeiras escolhas do Draft de 2021. Apesar da desvalorização da posição nos últimos anos, Etienne tem um diferencial em relação aos seus companheiros – ele é MUITO bom recebendo passes. O running back, além de ser veloz, ter boa visão e paciente para esperar o buraco aparecer na defesa adversária, tem mãos confiáveis e é uma ameaça no jogo aéreo. Franquias da NFL podem apostar alto no camisa 9 de Clemson sonhando em encontrar um novo Christian McCaffrey ou Alvin Kamara.

Derion Kendrick chegou a Clemson como wide receiver. Já na faculdade foi movido para a posição de cornerback e está brilhando atuando na defesa. O jogador tem chamado a atenção por seu atleticismo e “ball skills”, obviamente adquiridos nos tempos que era recebedor. Kendrick sabe exatamente o momento de virar e procurar a bola no ar, fechando bem na jogada e bloqueando passes e buscando a interceptação. O jogador está ouvindo seu nome ser cada vez mais falado na imprensa especializada em Draft e não será nenhum absurdo vê-lo como escolha de primeira rodada.

Clemson nunca foi conhecida por seu talento na linha ofensiva, mas isso está mudando. O left tackle Jackson Carman tem tudo para ser o atleta de OL draftado mais alto na história recente do programa. O jogador é forte e faz os adversários sentirem o peso das suas mãos com frequência. O ponto fraco é sua mobilidade, tendo um pouco mais de trabalho quando encara jogadores ágeis e velozes no edge.

Florida State é uma bagunça completa e parece estar longe do retorno aos seus dias de glória. Apesar disso, ainda há talento de primeira grandeza nos Seminoles. O de maior nível, no momento, é cornerback Asante Samuel Jr., filho de defensive back de mesmo nome que se destacou na NFL. Samuel é um cornerback ballhawk, estando sempre a caça da bola quando ela sai da mão do quarterback. Apesar de ser franzino e até baixo, o jogador compensa com inteligência e velocidade, sendo excelente na cobertura aos wide receivers. O duelo entre Asante Samuel e o cerebral quarterback Trevor Lawrence, de Clemson, será um dos melhores da partida. Caso Samuel consiga criar problemas para Lawrence, sua cotação no Draft vai disparar.

Hamsah Nasirildeen sofreu com as lesões na temporada e somente jogou uma partida, contra North Carolina State. A expectativa é que o safety retorne na partida mais difícil dos Seminoles em 2020. Caso jogue, Nasirildeen deverá ser responsável por limitar o estrago que Travis Etienne é capaz de fazer. O safety, que é extremamente físicio e tem boa velocidade, deve jogar mais próximo à linha de scrimmage, atento a toda movimentação de Etienne.

Bônus: Esses atletas não estarão elegíveis para o próximo Draft, mas vale a pena ficar ligado neles, pois serão estrelas de primeira grandeza nos próximos anos. Clemson: Bryan Breese, defensive tackle, e Myles Murphy, defensive end. Florida State: Stephen Dix Jr., linebacker.

Wisconsin x Northwestern – 17h30 – ESPN2

Cole Van Lanen,
de Wisconsin, é mais um nome a se ficar atento em uma promissora classe de tackles para 2021. Até o momento, o jogador está esquecido sendo pouco comentado pela mídia especializada. No entanto, após duas partidas, o left tackle tem feito um trabalho que beira a perfeição. Diante da boa linha defensiva de Michigan, foi agressivo no jogo corrido e polido no jogo aéreo, não permitindo que ninguém da defesa adversária se aproximasse do quarterback Graham Mertz.

Jack Sanborn ainda está em processo evolutivo como atleta, mas já é um dos líderes da excelente defesa de Wisconsin. Atlético e instintivo, Sanborn demonstra ter as ferramentas físicas e mentais para ser um linebacker completo, defendendo contra a corrida e o passe na NFL. É um legítimo playmaker no College Football, tendo, na carreira, três fumbles forçados, um fumble recuperado e três interceptações.

Bônus: Vale a pena ficar atento no quarterback Graham Mertz, de Wisconsin. O jogador pode estar à disposição no Draft de 2022 e fará apenas sua terceira partida como titular. Por Northwestern, atenção ao left tackle Peter Skoronski, recém-chegado do High School. O jogador terá seu maior teste na carreira contra a ótima e complexa defesa dos Badgers.

Tennessee x Auburn – 21h – ESPN
Fechando a noite um bom duelo na SEC. Pelo lado de Tennessee, fique atento no guard Trey Smith. O jogador não está conseguindo ser tão dominante quanto em anos anteriores e, até por isso, será importante prestar atenção nele. A linha defensiva de Auburn não é das melhores do College Football e Smith, caso queira recuperar seu prestígio com os olheiros da NFL, terá que transformar os rivais em bonecos de pano. Caso sofra contra os adversários, sua cotação vai seguir em queda e mais questões serão levantadas acerca das suas habilidades.

O wide receiver Seth Williams tem o tamanho para vencer as bolas contestadas, tem boa velocidade e percorre rotas decentes. O recebedor, contudo, fica frustrado facilmente, o que parece afetar em determinados momentos o seu jogo. A linguagem corporal de Williams denuncia quanto ele está incomodado, especialmente quando os passes em sua direção saem descalibrados. O jogador entrou em 2020 com o sonho de ser uma opção de primeiro round, que parece cada dia mais distante, com a terceira rodada sendo uma opção bem mais plausível para o WR.

Se Williams tem a altura e físico a seu favor, Anthony Schwartz tem a velocidade como principal qualidade. O wide receiver é um corredor de primeira classe, sendo, possivelmente, o mais rápido jogador de futebol americano em atividade. Schwartz chegou a competir no atletismo, sendo 10.09 segundos sua melhor marca nos 100 metros rasos. Em 2018, ele foi medalha de prata no Mundial sub-20 de atletismo nos 100 metros rasos, e medalha de ouro no revezamento 4x100 na mesma competição.

Bônus: O running back Tank Bigsby, de Auburn, é um dos melhores do College Football já em seu ano de calouro. O jogador corre com vigor e agressividade e tem um talento especial para quebrar tackles dos adversários.