Vampeta

Vampeta atuou pela Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 2002, ajudando a trazer o pentacampeonato para o país (Divulgação)

LANCE!
14/08/2021
20:35
São Paulo (SP)

O ex-volante da Seleção Brasileira Vampeta brincou com o ex-atacante Edílson sobre a premiação que receberam pela conquista do pentacampeonato mundial, na Copa de 2002. Em participação no podcast Podpah, os ex-jogadores relembraram a competição e Edílson chocou Vampeta com o valor dado aos atletas pelo título. 

> Confira a classificação atualizada do Brasileirão 2021 e simule as rodadas!

- Eu não lembro, eu achei que quando a gente ganhou a Copa foram 60 mil dólares, mas foi mais? A gente ganhou uns 200 mil? Então o quê que eu fiz com meu dinheiro? E naquela época o Real era um para um [com o dólar] - se surpreendeu Vampeta, que foi ajudado por Edílson. 

- Vampeta, você não lembra não? Foram 200 mil, 70 [mil] da Nike, mais um carro - relembrou Edílson. 

- O quê que eu fiz com essa desgraça? Nem a medalha eu tenho, só tenho as histórias. [...] O que eu paguei de pensão... minha mãe, meu irmão, ninguém trabalha, isso é grave, me roubaram - completou o ex-volante enquanto ria. 

+ Conheça o novo app do LANCE! e fique por dentro dos resultados e notícias!

Questionado pelos apresentadores e por Edílson, Vampeta explicou que comprou um carro com a premiação da Copa do Mundo de 2002 e também doou cestas básicas para sua cidade local de Nazaré, na Bahia. 

- Eu lembro que comprei um Audi e dei uma parte de cestas básicas na minha cidade, Nazaré nunca viu tanta comida. Eu lembro disso, que a praça da cidade lotou, foi cesta básica pra cidade toda - contou Vampeta. 

O ex-volante também falou sobre outras premiações em dinheiro, como o bônus pago pela CBF para os atletas eleitos para a seleção dos melhores do Brasileirão, mas afirmou que isso não era o mais importante. 

- Até a CBF dá também para a seleção do campeonato mas não é isso tudo não. O que é bom mesmo é o salário. Os caras falam assim pra mim: "Vamp, você tem saudade do futebol?" Olha, só do salário, os amigos continuam todos no mesmo lugar - completou o ex-atleta.