Rodrigo Rodrigues

Com a camisa da ESPN Brasil, Rodrigo Rodrigues ficou conhecido por jeito carismático na TV (Reprodução/Instagram)

LANCE!
29/09/2020
11:55
Rio de Janeiro (RJ)

O jornalismo esportivo parou no dia 28 de julho de 2020 com a confirmação da morte de Rodrigo Rodrigues. Vítima de complicações da Covid-19, o músico, artista, escritor e jornalista deixou saudade em seus colegas de transmissões,  emocionou o público e conseguiu unir duas gigantes da TV fechada no esporte: há dois meses, SporTV e ESPN Brasil se juntaram para lembrar do comunicador que brilhou nas emissoras.

SporTV e ESPN
ESPN Brasil e SporTV se juntaram e transmitiram mesma homenagem a Rodrigo Rodrigues (Foto: Reprodução)

Na homenagem realizada no horário do "Troca de Passes" e "SportsCenter", os participantes que representaram os canais relembraram diversas histórias com Rodrigo Rodrigues. O apresentador Fred Ring, agora fora do canal, e o comentarista Paulo Nunes, pelo SporTV, e a apresentadora Marcela Rafael e o comentarista Paulo Calçade, da ESPN, foram os escalados para comentar no programa em conjunto.

Desta forma, quem colocasse sua TV no canal do SporTV na TV fechada ou a ESPN assistira o mesmo programa, algo histórico e inédito nos anos recentes em que as emissoras brigaram por audiência. Nas últimas década, os canais esportivos rivalizam por produtos e categorias do esporte, assim como desejam aumentar seus índices no Ibope.

CORRENTE DE HISTÓRIAS ALEGRES COM "RR"

Contudo, após uma programação especial durante o dia marcante, a escolha rendeu elogios do público pela "trégua". Vale lembrar que muitas atrações se adaptaram para integrar a informação da perda do colega. Assim como diversos concorrentes entraram ao vivo no SporTV - onde trabalhava Rodrigo -, como foi o caso de Banejamin Back, do Grupo Disney.

- Eu lembro o dia que ele quebrou a mesa dele e ele disse que não foi ele. Teve uma outra vez em que eu falei sobre muriçoca e ele e o Alê Oliveira tiveram uma crise de riso e tive que tocar o programa sozinha com o Sorín. Não tenho como sentir saudade do Rodrigo e é assim que quero lembrar dele - disse Marcela Rafael, que também trabalhou com Rodrigo no "Bate-Bola Debate".

TROMBOSE CEREBRAL
Rodrigo foi diagnosticado com Covid-19 e logo foi afastado do Grupo Globo. Após algumas dores em casa, ele resolveu ir para um hospital no Rio de Janeiro, onde morava, e terminou sendo internado por complicações. Segundo o hospital Unimed, Rodrigo faleceu vítima de uma trombose cerebral, complicação da doença. O médico Rafael Paternò, neurologista do Hospital 9 de Julho, explicou o caso.

- Embora a Covid-19 aumente as chances de trombose ou sangramento, ela não é uma manifestação comum. É natural que, nesse caso específico, ela tenha correlação, mas a trombose é uma doença que acomete também pessoas que não tiveram Covid-19. A trombose é uma doença que, em sua maioria, acomete mulheres jovens ou de meia idade, que fazem o uso de anticoncepcional, que fumam e que estão acima do peso - explicou o especialista.

De acordo com as informações do médico, a trombose é a formação de um coágulo dentro de um vaso sanguíneo. Sendo assim, é uma das formas da Covid-19 trazer complicações por meio de distúrbios da coagulação, que podem elevar o risco de trombose ou de sangramentos.