Montagem - Ana Paula e Tiffany

A jogadora Tiffany e a ex-jogadora Ana Paula (Foto: Arte / Lance! )

LANCE!
29/03/2019
13:06
Rio de Janeiro (RJ)

O comentário de Bernardinho sobre a jogadora transexual Tiffany, durante as quartas de final da Superliga Feminina de Vôlei, está dando o que falar até hoje. O treinador, na ocasião, afirmou 'um homem é f*', em relação ao ataque e força física da atleta. Bernardinho se desculpou publicamente, mas a história não parou por ai. Ana Paula, medalhista de bronze em Atlanta-1996 saiu em defesa do técnico. Para ela, Bernardinho apenas falou 'a verdade'.

- Leio que a militância a favor de trans no esporte feminino, e contra as mulheres, atacou Bernardinho por ele ter dito a verdade, que Tiffany tem um ataque de homem. Minoria barulhenta que quer empurrar a todo custo que sentimentos são mais importantes que fatos e biologia. Não são. Num post de um perfil LGBT que ataca brutalmente Bernardinho por ter dito a verdade, a lucidez é mostrada exatamente nos comentários da própria comunidade gay que, em absoluta maioria, não concorda com homens biológicos competindo, vencendo e batendo recordes de mulheres - escreveu.

A ex-jogador se referiu à publicação feita pela página oficial do time LGBT de vôlei Angels Volley Brazil, que criticou o comentário de Bernardinho. Veja o comentário da página, com o vídeo do flagra ao comentário do técnico.


Após o comentário, Tiffany rebateu a ex-atleta durante uma transmissão ao vivo no Instagram. Ela criticou o fato de Ana Paula ter enviado uma carta para o COI (Comitê Olímpico Internacional) e a acusou de transfobia.

- Aquela carta que você já mandou para o COI, até para pai de santo, é mentira, ninguém vai acreditar. Só vai acreditar quem realmente não estuda. Quem estudou o corpo de uma mulher trans foi o Comitê Olímpico, não você. Você nunca conviveu, você dilata transfobia, homofobia, tantas coisas disfarçadas com palavras bonitas. Até eu, quando li, achei  'que verdade ela está dizendo', mas sei que é mentira. Você está se baseando no achismo - afirmou.

Tiffany concluiu dizendo que Ana Paula, que mora nos Estados Unidos, deveria cuidar das trans americanas e que, para ela, a ex-jogadora 'nem existe'

- A senhora, Ana Paula, vá cuidar das trans dos Estados Unidos, você já não é mais brasileira, você já tem passaporte americano. Vá cuidar das trans de lá e me deixa em paz. Beijo para você, Ana Paula, sinto muito, mas você para mim é uma pessoa que não existe - completou