Fluminense x Botafogo Nene

Nenê é um dos destaques do Fluminense em 2020 (Foto: LUCAS MERÇON/ FLUMINENSE FC)

LANCE!
07/07/2020
07:00
Rio de Janeiro (RJ)

Com a classificação garantida para a decisão da Taça Rio, o Fluminense já começa a pensar na estratégia a ser adotada para a decisão do turno contra o Flamengo. Após a partida com o Botafogo, no último domingo, o técnico Odair Hellmann deu pistas sobre o que pretende fazer para evitar o título estadual antecipado do rival. Para o treinador, manter o máximo a posse de bola e a disciplina tática em campo serão o caminho para um resultado positivo. 

– Organização, tentar manter a estrutura fortalecida. A partir do momento que recuperar a posse de bola ficar com ela, tentar manter isso. Para que a gente consiga fazer um grande jogo e conquiste o título. O Flamengo tem não só a consolidação do ano anterior com a mesma equipe e algumas contratações, mas também continua o mesmo treinador, mesma estrutura. E eles estão treinando há 50, 60 dias. Tem vantagem física. Mas como disse aos jogadores, além de organização, é ficar com a bola, dar prosseguimento e vamos entregar tudo desde o primeiro minuto até o último segundo. Trabalhar e acreditar na possibilidade – disse Odair à FluTV.

Em outras palavras, para tentar diminuir a agressividade caraacterística do Flamengo, o Flu deve adotar a estratégia manter a posse de bola para não cansar rápido ao correr atrás do adversário. A preocupação da comissão técnica fica evidente quando Odair cita a desvantagem física frente ao Rubro-Negro. 

O time da Gávea tem jogadores velozes como Bruno Henrique, Everton Ribeiro e Gabigol e deixá-los no controle pode significar uma desgaste grande para os atletas tricolores. A equipe comandada por  Jorge Jesus voltou a treinar presencialmente 32 dias antes do que o Flu, em razão das posições opostas adotadas pelos dois clubes sobre o retorno do esporte em meio a pandemia. 

No empate com o Botafogo, o Tricolor ganhou novo fôlego com as entradas de Evanilson e Marcos Paulo na segunda etapa, O time, no entanto, ainda está longe de reencontrar o poderio ofensivo de antes da parada, quando chegou a ser o segundo melhor ataque entre os times da Série A. Com o jogo do último domingo, são 270 minutos sem balançar as redes.

O Fla-Flu da próxima quarta-feira será o terceiro do ano, com uma vitória para cada lado. Na decisão da Taça Rio não haverá vantagem do empate. Em caso de empate, o campeão será definido nos pênaltis.

O Tricolor precisa da vitória para evitar a conquista antecipada do rival, atual campeão da Taça Guanabara. A partida será disputada no Maracanã, na próxima quarta-feira, às 21h30.