Nene

Nene, durante partida do Fluminense nesta temporada (Foto: Lucas Merçon/Fluminense FC)

LANCE!
14/05/2021
13:35
Rio de Janeiro (RJ)

Está chegando a hora da decisão do Campeonato Carioca. Embalado por 11 jogos de invencibilidade, o Fluminense entra em campo confiante diante do favorito Flamengo, neste sábado, às 21h05, no Maracanã, pelo primeiro confronto da final. Em entrevista coletiva nesta sexta-feira, o meia Nene destacou as qualidades que levaram o Tricolor a este momento.

> Quem leva? Flamengo e Fluminense se reencontram em decisão do Carioca; relembre Fla-Flus históricos

- Nosso elenco é muito aguerrido, persistente, unido. A qualidade cada vez é provar que podemos fazer a diferença, jogar de igual para igual com grandes clubes. Sempre entramos focados em clássicos. A base se manteve, isso é importante, é difícil manter para ter entrosamento. É um ponto forte, o presidente manteve a base e trouxe peças importantes para encorpar o grupo, porque são muitos jogos - disse o meia.

Veja a tabela do Campeonato Carioca

As duas equipes já se encontraram no ano passado, quando o Flu levou a Taça Rio, mas acabou derrotado no Estadual. Nene vê a disputa como uma chance de o Flu concretizar o bom momento, mas afirmou que não há desconfiança dentro do elenco sobre as capacidades, apenas do lado de fora.

- É uma grande oportunidade, com toda nossa força e motivação para conquistar esse título. Mas acho que sabemos que sempre vai haver desconfiança, é algo que nos motiva. Disseram que não chegaríamos na Libertadores e chegamos, que só iríamos passear esse ano e estamos mostrando o contrário. Precisamos pegar isso e usar como motivação. Mesmo se conquistarmos o título, vão falar de qualquer maneira. Faz parte e queremos demonstrar o contrário - completou.

O Flamengo foi o campeão da Taça Guanabara e é considerado favorito no clássico, mas perdeu nos dois últimos encontros entre as equipes, no Brasileirão e no próprio Carioca. Nene destacou as qualidades do rival e, ao lado de Diego Ribas na entrevista, brincou que não iria entregar muito a estratégia do Fluminense.

- A parte ofensiva é a maior preocupação. É um time técnico, tem jogadores de qualidade desde os meias, até o Arão que está mais atrás. O ataque é forte, temos que estar ligados e focados para anular as partes fortes e podermos atacar as partes mais fracas. Claro que não vou ficar contando para ele (risos). Sabemos que depende do momento. Temos que anular os pontos fortes deles e aproveitar os menos positivos. É ali na hora, tem que ter leitura de jogo para pressionar, juntar, mas sem um momento específico para não falar muito.

Os reservas tem sido peça importante para o técnico Roger Machado ao longo das partidas. O Fluminense marcou quase 90% de seus gols na segunda etapa. O meia destacou a importância de se ter um bom elenco para encarar as maratonas já no início da temporada.

- Muito bom vermos os clubes que conquistaram títulos nos últimos anos sabem que não pode ter só os titulares, tem que ter um elenco encorpado. Estamos em maio ainda e sabemos que precisa poupar em certos jogos, poupar mais. É um para todos se sentirem importantes, sabemos que todos tem sua parcela de importância. Isso aumenta a competição boa. É ótimo para o Fluminense, nos dá força e confiança - finalizou.