Fluminense x Antofagasta Fernando Diniz

Diniz já esperava por um duelo complicado diante da Luverdense (foto: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C)

LANCE!
03/04/2019
22:43
Lucas do Rio Verde (MT)

Sem inspiração, o Fluminense não conseguiu sair do 0 a 0 contra o Luverdense no Passo das Emas, no Mato Grosso, em jogo válido pela terceira fase da Copa do Brasil. Ao analisar o desempenho das equipes na noite desta quarta-feira, o técnico Fernando Diniz viu justiça no resultado. 

- O resultado foi justo, sim. Criamos pouco, tivemos uma ou outra chance, o Luverdense criou pouco. Foi um jogo muito truncado. Foi um jogo para empate mesmo. A equipe soube jogar a partida, mas tivemos dificuldade para penetrar - disse o comandante, que relembrou o retrospecto de outras equipes diante do LEC para justificar as dificuldades do Flu: 

- Muito difícil, com já esperávamos. Historicamente o Luverdense pega os times grandes aqui e complica. Lembro do Inter empatar jogo aqui, o Botafogo não conseguir ganhar... O Santos perdeu aqui.

O treinador enumerou as duas maiores dificuldades enfrentadas pelo Fluminense no centro-oeste do país: o gramado e a obediência tática do time de Júnior Rocha. 

Luverdense x Fluminense
Ganso foi não decisivo (Foto: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.)

- As dificuldades foram criadas não só pelo campo, mas pela disposição tática dos jogadores do Luverdense. Eles marcaram muito, jogadores rápidos, foram muito obedientes. Os dez marcando com força. Sabíamos que seria difícil criar. Faltou um pouco de criatividade para o time, mas que foi dificultado pelo campo e o esquema tático deles - analisou. 

A viagem para o interior do Mato Grosso não era novidade para Fernando Diniz, que já esteve em Lucas do Rio Verde com Paraná e Oeste para enfrentar o Luverdense. O comandante tricolor disse ter tirado proveito das experiências anteriores e enxergou o Fluminense melhor na segunda etapa. 

- Já conhecia e sabia das dificuldades de jogar aqui. A experiência que tive aqui ajudou a preparar bem o time para fazer um jogo seguro. No segundo tempo melhoramos um pouco na partida, tivemos algumas chances para marcar e oferecemos muito poucas chances de contra-ataque, que era a proposta deles.

O jogo de volta entre Flu e Luverdense está marcado para o dia 9 de abril, próxima terça-feira, no Maracanã. Sem o critério do "gol fora de casa", qualquer novo empate leva o jogo para os pênaltis. Diniz conjecturou a próximo encontrou entre as equipes: 

Caio Henrique - Fluminense
Caio Henrique foi o destaque (Foto: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.)

- No Rio tende a ser um jogo diferente, porque as condições do gramado são outras, o ambiente é outro. O gramado, a maneira como nos sentimos em casa, jogando no Maracanã. O jogo fica mais fluido. Aqui, de fato, fica mais difícil de jogar.

Por fim, o treinador que chegou às Laranjeiras nesta temporada citou o cansaço gerado pela viagem até o interior mato-grossense. 

É procurar minimizar os danos que causam uma viagem como essa. Todos sabem que aqui iríamos dormir pouco, a alimentação não seria ideal. Foi cansativo para vir, será cansativo para voltar. Mais incompreensível ainda é, sabendo disso, marcarem nosso jogo para sábado, tendo todas as condições de marcar para domingo. A tabela, de fato, não nos favoreceu, mas agora é saber trabalhar com o que temos. Isso não vai mudar mais. É descansar os jogadores para jogo contra o Flamengo - completou. 

O Fluminense disputa seu quarto clássico contra o Rubro-Negro no ano neste sábado, às 19h, no Maracanã. O jogo é válido pela semifinal do Campeonato Carioca.