Resende x Fluminense

Ailton Ferraz comandou o Fluminense na estreia (Foto: MAILSON SANTANA/FLUMINENSE FC)

LANCE!
04/03/2021
23:57
Rio de Janeiro (RJ)

O Fluminense estreou no Campeonato Carioca com uma equipe cheia de jovens talentos formados nas categorias de base do clube. Entretanto, a derrota por 2 a 1 para o Resende, de virada no fim, ficou marcada por dois erros do árbitro Grazianni Maciel Rocha, que não marcou um pênalti e deu um impedimento inexistente para anular um gol. Após a partida o técnico Ailton Ferraz preferiu exaltar a atuação dos jogadores, mas comentou sobre as polêmicas no Maracanã.

> Fluminense é o grande há mais tempo sem conquistar o Carioca: relembre as campanhas dos últimos 20 anos

- Eu tenho certeza que foi pênalti e que foi gol. O próprio árbitro chegou para mim e pediu desculpas, porque realmente ele errou no gol. No pênalti eu vi. O Jefferson só viu o corpo do Miguel. Hoje o VAR fez falta sim, pelo pênalti. No lance do gol, o bandeira validou, estava melhor posicionado e o árbitro, que estava em um posicionamento horrível, validou. Mas acontece, tomara que não mais com a gente. É muito ruim, acabou prejudicando. Infelizmente amargamos uma derrota que não merecíamos - afirmou.

Dos 23 relacionados, 20 são formados nas categorias de base do Fluminense. A média de idade dos titulares era de 20 anos e alguns deles acabaram sentindo o desgaste físico na segunda etapa. Ailton elogiou os comandados e falou sobre o papo dentro do vestiário.

VEJA A TABELA DO CAMPEONATO CARIOCA

- Esses meninos estão de parabéns. Pegaram atletas cascudos, experientes e não tomaram nem conhecimento. Saímos satisfeitos, mesmo com a derrota. O Fluminense sempre joga para ganhar, mas a derrota vai existir. Vamos tirar várias lições do que eu havia alertado no intervalo, estar atento o tempo todo, às vezes a sorte muda. Infelizmente nossa sorte deixou a desejar e eles conseguiram o gol. Continuamos de cabeça erguida - disse o treinador.

- Estou muito orgulhoso dos meninos. Vou exaltar sempre eles e esquecer do árbitro. O que eles fizeram hoje no Maracanã tão jovens, mas com uma personalidade tão grande, tem que ser exaltado. Criamos várias situações, um primeiro tempo perfeito. O segundo tempo tivemos consistência até os 25 minutos e uma queda depois. Eu sabia que teria. São jovens, o momento que vivemos no mundo, alguns estão há muito tempo sem jogar. Teve cãibra e com isso tivemos que guardar trocas para qualquer baixa - completou.

Por fim, o treinador falou sobre as situações de Paulo Henrique Ganso e Marcos Paulo. O meia vinha se recuperando de uma cirurgia de apendicite, mas deve estar disponível para o jogo deste domingo, contra a Portuguesa, às 16h. Já o atacante ficou fora pois o Flu ainda discute com o Atlético de Madrid uma taxa de vitrine para que o jovem não fique sem jogar até julho, quando irá de graça para o clube espanhol.

- O Ganso está treinando bem. Está disposto e com vontade de entrar nesse processo dos jogos. Sem dúvida, pelo craque que é, tem espaço e vai ajudar com a qualidade e experiência que tem. O Marcos Paulo eu prefiro não comentar nada - finalizou.