Rodrigo Caio

O zagueiro Rodrigo Caio em ação diante do Fortaleza, no Maracanã (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

Matheus Dantas
07/09/2020
15:05
Rio de Janeiro (RJ)

Chegou, jogou e ganhou: a trajetória de Rodrigo Caio no Flamengo não poderia ser melhor. Contratado em 2019, o zagueiro tornou-se titular e participou de todas conquistas recentes do clube. Com a troca no comando técnico e a chegada de Domènec Torrent, o camisa 3 teve sua importância reforçada no sistema defensivo: é o único atleta que ainda não entrou no rodízio do técnico, sendo o único atleta a iniciar as oito rodadas do Brasileirão pelo Rubro-Negro.

Atuando pelo lado direito da defesa, Rodrigo Caio é incontestável no Flamengo. Só saiu de sua posição para atuar improvisado na lateral diante do Atlético-GO, quando Léo Pereira e Gustavo Henrique formaram o miolo da defesa. Nas demais ocasiões, os dois zagueiros se revezam ao lado de Rodrigo, com Léo Pereira tendo mais oportunidades: são cinco jogos nesta condição, enquanto Gustavo Henrique foi titular pela esquerda duas vezes com Domènec Torrent.

O fato de Rodrigo Caio ser o único atleta de linha a não ter entrado no rodízio de Dome (as mudanças no gol foram causadas também devido a Diego Alves e César terem contraído Covid-19) se deve ao vigor físico do zagueiro. Ainda em 2019, com 60 jogos (59 como titular), o zagueiro foi o terceiro jogador com mais minutos em campo pelo Flamengo, atrás do volante Willian Arão e Diego Alves.

Mais cedo ou mais tarde, contudo, a sequência de jogos forçará Dome Torrent a preservar o seu principal zagueiro. Neste caso, o treinador tem a possibilidade de formar a zaga com Gustavo Henrique e Léo Pereira, deslocando um dos dois para a direita. Uma outra opção é acionar o jovem Matheus Thuler como titular.