Arrascaeta

Arrascaeta durante a atividade do Flamengo em Quito, no Equador (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

Matheus Dantas
24/04/2019
05:00
Rio de Janeiro (RJ)

Sem baixas por lesão ou suspensão, o Flamengo terá força máxima nesta quarta-feira, para enfrentar a LDU em partida decisiva pelo Grupo D da Copa Libertadores. Desta forma, Leomir, substituindo Abel Braga na beira do gramado, deve mandar a equipe a mesma equipe que venceu o Vasco por 2 a 0 no primeiro jogo da decisão do Carioca, no Nilton Santos, com o setor ofensivo formado por Everton Ribeiro, Arrascaeta, Bruno Henrique e Gabriel Barbosa.

Foi isso que o treino no Estádio Atahualpa, na noite de terça-feira, indicou. A atividade não foi no palco que receberá o confronto, mas serviu para a adaptação dos atletas aos efeitos da altitude, como a velocidade da bola.

A partida contra o Cruz-Maltino foi uma das melhores atuações do Flamengo no ano. O time de Abel Braga teve 60,87% de posse de pose, finalizou 23 vezes (cinco na direção do gol adversário), trocou 274 passes a mais do que o Vasco e só permitiu seis chutes do rival, sendo apenas uma na meta de Diego Alves.

Confirmada esta escalação, Leomir terá uma dos principais nomes do elenco entre os reservas: o camisa 10 Diego. O meia, por sua vez, é um dos dois atletas pendurados do Flamengo na Copa Libertadores. Além dele, o volante Cuéllar já recebeu dois cartões amarelos e, caso seja advertido diante da LDU, ficará de fora da partida contra o Peñarol, no Uruguai, na última rodada da chave.

Enquanto um empate garante o Flamengo nas oitavas, apenas a vitória mantém a LDU com chances de classificação na última rodada do Grupo D, quando o time de Abel Braga visitará o Peñarol, em Montevidéu, e os equatorianos recebem os bolivianos do San José, lanternas da chave.