Gerson - Flamengo

Gerson fez história no Flamengo com oito títulos, incluindo a Libertadores e dois Brasileiros (F: Alexandre Vidal/CRF)

Matheus Dantas
23/06/2021
07:00
Rio de Janeiro (RJ)

O sonho de criança tornou-se realidade, e Gerson o viveu intensamente nos últimos dois anos. Veio ao Flamengo, venceu e, nesta quarta-feira, coloca um ponto final neste episódio da sua ainda curta, mas vitoriosa, carreira. Às 19h, contra o Fortaleza, no Maracanã, o camisa 8 fará sua última partida antes de transferir-se para o Olympique de Marseille, da França. Fica a esperança dos rubro-negros de que não tenha seja o capítulo final, e apenas o primeiro do Coringa, que retorna à Europa com a promessa de um "até logo" ao Ninho.

- Realizei um sonho de ter a oportunidade de vestir o Manto Sagrado. Está acabando, espero um dia voltar, mas muito feliz por tudo que vivi aqui dentro - afirmou Gerson, após a vitória sobre o América-MG no Maracanã, há 10 dias.

> GALERIA: Veja 15 jogadores que o Fla poderia tentar para o lugar de Gerson

> GALERIA: Relembre números, títulos e feitos de Gerson pelo Flamengo

> GALERIA: Confira imagens do último treino de Gerson pelo Flamengo

Após três temporadas no futebol italiano, Gerson chegou ao Flamengo em julho de 2019, negociado junto à Roma por 11,8 milhões de euros, cerca de R$ 49 milhões na época. Os laterais Filipe Luís e Rafinha e do zagueiro Pablo Marí, que também chegaram para o segundo semestre, foram os "ajustes finos" do clube no elenco, que passava a ter o comando de Jorge Jesus. E o time decolou.

A histórica campanha de 2019 terminou com uma inédita conquista, no mesmo fim de semana, da Libertadores e Brasileirão. Foi o início de uma série de títulos que ainda não chegou ao fim. Tendo Gerson como um de seus protagonistas, seja com Jesus, seja com Rogério Ceni, o Flamengo venceu duas Supercopa do Brasil, dois Cariocas, a Recopa Sul-Americana e outro Brasileirão.

Eleito para as seleções dos Estaduais de 2020 e 2021 e dos Brasileiros de 2019 e 2020, Gerson deu o retorno técnico ao time, com o auge sendo a conquista do Bi da América, diante do River Plate, da Argentina, na primeira decisão da Libertadores em jogo único. Antes da finalíssima em Lima, no Peru, o meia, em entrevista ao LANCE!, relembrou a frustração que teve, ainda como torcedor, quando o Flamengo foi eliminado pelo América (MEX), no Maracanã, em 2008.

A identificação com a Nação passou por essa representatividade. Atuando como um torcedor em campo, Gerson eternizou o "Vapo", como a torcida acostumou-se a ver o camisa 8 e outros atletas comemorando os gols do Fla.

Fora de campo, Gerson também deixará sua contribuição aos cofres do clube, uma vez que a venda para o Olympique de Marseille (FRA) pode chegar aos 25 milhões de euros, e aliviar as finanças do clube da Gávea em momento delicado devido à pandemia do coronavírus, que impactou diversas receitas.

NÚMEROS DE GERSON NO FLAMENGO ATÉ O JOGO CONTRA O FORTALEZA:

Jogos -
108
Gols - 7 (Botafogo, Fluminense, Del Valle (2), Boavista, Santos e Madureira)
Assistências - 11
Títulos - 8 (Brasileirão de 2019 e 2020, Carioca de 2020 e 2021, Supercopa do Brasil de 2020 e 2021, Recopa Sul-Americana de 2020 e Libertadores de 2019)