Jovens da base estrelada podem ter mais espaço no segundo semestre

Jovens da base estrelada podem ter mais espaço no segundo semestre- (Vinnicius Silva/Cruzeiro)

Valinor Conteúdo
26/06/2019
17:31
Belo Horizonte

O segundo semestre do Cruzeiro poderá ter novidades dentro de campo. E não são novas contratações. Com dificuldades financeiras, o clube deverá optar em aproveitar jovens da base no elenco principal para o restante das competições do ano.

Um dos jovens já está integrado ao time principal. Trata-se do zagueiro zagueiro Edu, de 19 anos. Ele ocupará o lugar de Murilo, que foi vendido para o Lokomotiv Moscou, da Rússia, por 2,5 milhões de euros (R$ 10,9 milhões).

Além de Edu, outro destaque da base, que inclusive esteve treinando com a Seleção Brasileira na preparação para a Copa América, o lateral-direito Weverton também pode entrar nos planos de Mano Menezes. Alguns jovens já estavam promovidos ao time de cima, casos do volante Adriano e do meia-atacante Maurício. Os veteranos dessa leva de promessas são o zagueiro Cacá, o volante Éderson e o atacante Vinícius Popó. Eles compõem o elenco desde 2018 e eventualmente são cedidos ao time sub-20.

Os mais velhos de casa inclusive apoiam a vinda dos jovens para a equipe de cima.

-A gente sempre procura conversar com os mais jovens. Querendo ou não, é uma diferença muito grande de comportamento. Procuramos sintonizá-los um pouco mais nas condutas e em outros detalhes para que eles cheguem bem e aproveitem as oportunidades que venham a ter. Que estejam preparados quando estrearem em um jogo, pois vão nos ajudar bastante. São jogadores de muita qualidade que estão subindo e, aos poucos, cada um mostra o seu potencial- disse o zagueiro Léo.

A utilização de valores da base pode ser maior, já que com as saídas de Lucas Silva, Rafinha, Renato Kayser e Murilo, o Cruzeiro terá quatro vagas para preencher no grupo que disputa a Libertadores, o que poderá abrir oportunidades para os recém promovidos. Na verdade, terão três vagas em disputa, já que Pedro Rocha assumirá o lugar de Rafinha entre os inscritos da competição sul-americana.

Recentemente, os jovens jogadores citados, exceto Cacá, estavam na equipe que ficou com o vice-campeonato da Copa do Brasil sub-20, perdendo a final para o Palmeiras. A boa campanha dos meninos cruzeirenses gera expectativa de que possa haver um rejuvenescimento do experiente elenco, com média de idade perto dos 30 anos e ainda gerar novos negócios, como a venda de Lucas Silva para o Real Madrid em 2016, por 13 milhões de euros.