Paulo André, com Ronaldo, entrou em uma "guerra narrativa" com Alexnadre Mattos pela saída de Vitor Roque

Paulo André, com Ronaldo, entrou em uma "guerra narrativa" com Alexnadre Mattos pela saída de Vitor Roque-(Gustavo Aleixo/Cruzeiro)

Valinor Conteúdo
13/04/2022
20:24
Belo Horizonte

A saída de Vitor Roque do Cruzeiro ainda gera atritos, troca de declarações e até acusações. A “guerra de narrativas” está acontecendo entre a gestão da Raposa, o empresário de Roque, André Cury e Alexandre Mattos, ex-diretor de futebol do clube mineiro e atual do Athletico-PR.

Mattos disse que a direção do Cruzeiro pediu desculpas a ele pela nota que o clube mineiro publicou, quando citou o dirigente do Furacão e o agente de Roque, acusando a dupla de ter forçado a saída do atleta.

O responsável pela gestão de futebol do Cruzeiro, Paulo André rebateu Mattos, afirmando que não houve pedidos de desculpas da Raposa para ele, ou com o agente de Vitor Roque.

- Nunca houve pedido de desculpas de nada. Não dou palanque para discussões públicas. É normal que cada um defenda o seu lado. Neste caso estou 100% do lado do Cruzeiro e da defesa dos seus direitos. #fechadocomoCruzeiro - publicou o jogador nas redes sociais.

- Recebi ligação há pouco do Paulo André se desculpando da nota, afirmando que foi contra a nota. E que, segundo ele, o pessoal do futebol foi contra. Foi uma coisa do pessoal fora do futebol-disse Mattos à Rádio Itatiaia.

Na nota emitida , a equipe celeste descreve como “obscena” a ética do agente de Roque, André Cury e afirma que Mattos, que trabalhou no clube azul até o fim do ano passado quando foi desligado por Ronaldo e sua equipe, saiu do Cruzeiro com informações privilegiadas da situação contratual do jogador, que tinha uma multa de R$ 24 milhões para o mercado nacional e 300 milhões de euros para times do exterior, al[em de saber do seu salário, na casa dos R$ 18 mil mensais.