CAP  x Cruzeiro

Léo  e Manoel tiveram muitas dificuldades em parar o atacante Marcelo Cirino- Reinaldo Reginato/Fotoarena

Valinor Conteúdo
10/11/2018
21:42
Belo Horizonte

Sem achar culpados para a derrota, o técnico Mano Menezes fez uma análise tranquila do jogo e viu que o Atlético-PR teve mais méritos na vitória sobre a Raposa na Arena da Baixada.

O treinador também rechaçou qualquer falta de interesse do time pelo jogo e no campeonato, reforçando que a equipe teve muita luta em campo, mas encontrou um adversário num dia melhor.

- Quem jogou bola foi o Atlético-PR. Não foi por falta de vontade. Tivemos maior posse de bola, mas não soubemos o que fazer com esse domínio, algo raro quando se joga aqui na Arena da Baixada, explicou.


Sobre os erros da equipe, Mano não aceitou que a derrota recaísse sobre o zagueiro Manoel, criticado pelos lances perdidos quando ficou no mano a mano com os atacantes do Furacão.

Manoel teve uma lesão grave ao longo do ano e isso influenciou na sua falta de ritmo em alguns jogos. Mas não podemos transferir para ele as nossas derrotas.

Grama sintética

Sempre lembrado quando se perde na Arena da Baixada, o gramado sintético do estádio foi tema de comentário do treinador celeste, mas para se defender de um suposto comentário que havia feito sobre o campo.
Mano reiterou que nunca achou que o gramado influenciasse o modo de jogo de sua equipe e que ali é perfeitamente possível fazer uma partida de futebol.

- Nós não reclamamos do campo Gostamos da estrutura do campo. Eu disse que era um campo diferente. Mas, o gramado permite um jogo dentro da normalidade. Quero deixar isso bem claro para quem comanda o Atlético-PR e para o seu torcedor. Nunca disse que aqui era ruim de se jogar. Até ganhamos jogando aqui. Logo, é possível jogar sem problemas.