Gabriel - Treino Corinthians

Volante Gabriel diz que 'virou a chave' e está focado na decisão de quinta (Foto: Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians)

Yago Rudá
30/07/2019
14:03
São Paulo (SP)

O Corinthians tem uma semana decisiva pela frente. Na quinta, o Timão mede forças com o Montevideo Wanderers, pelas oitavas de final da Copa Sul-Americana, e no domingo recebe o Palmeiras pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro. Apesar do Dérbi ter um peso maior, o elenco pede foco total na decisão do meio da semana no Uruguai.

Em entrevista coletiva, Gabriel e Carlos Augusto ressaltaram a importância da Copa Sul-Americana e revelaram uma conversa de Fábio Carille com os jogadores pedindo foco total no Montevideo Wanderers. Apesar do discurso, o treinador deve mandar a campo um time com sete mudanças para o duelo na capital uruguaia.

- Quando chegamos para o treino, o Carille reuniu os jogadores e falou para esquecer o clássico, disse pra focar na quinta. Confesso que antes a gente pensava, mas agora virou a chave e o foco totalmente. É um mata-mata, decidir no Uruguai é difícil, vai ter catimba, um jogo brigado. Estamos preparados para um jogo duro e vamos não só jogar pelo resultado que criamos na ida, vamos tentar vencer para seguir em frente - explicou Gabriel.

Substituto de Danilo Avelar (o jogador será poupado pela comissão técnica) na próxima, Carlos Augusto ressaltou a importância de uma boa vitória no Uruguai para chegar motivado para o clássico. Vale lembrar que o Corinthians venceu o jogo de ida, por 2 a 0, e pode perder por até um gol de diferença para ficar com a classificação para as quartas de final da Copa Sul-Americana.

- O clássico tem um peso grande, mas temos que pensa na Sul-Americana, no mata-mata. Vai ser um jogo perigoso, temos que focar na quinta para sair com a classificação garantida e depois pensar no clássico - afirmou o lateral-esquerdo do Timão.

Na manhã desta terça, Carille montou o Alvinegro com sete mudanças. A provável escalação para esta partida tem Cássio; Fagner, Henrique, Gil e Carlos Augusto; Gabriel e Matheus Jesus; Ramiro, Mateus Vital e Clayson; Vagner Love.

O jogo contra o Montevideo Wanderers será disputado às 21h30 da próxima quinta. A partida acontece no estádio Gran Parque Central, que pertence ao Nacional, do Uruguai.

Confira outros trechos da entrevista coletiva:

Gabriel 

Time misto do Corinthians

Está pensando não no clássico, mas no jogo de quinta. Alguns jogadores estão desgastados, o Carille vai colocar em campo que está melhor para sair com a classificação. É um jogo de mata-mata, oitavas de final da Copa Sul-Americana, um campeonato em que queremos ser campeões, faremos de tudo para conquistar. Estamos a um passo importante das quartas de final. 

Momento positivo do Corinthians na temporada
Futebol é dinâmico e é resultado. Acabamos tropeçando nos amistosos e fomos massacrados, até com razão. Mas sempre confiamos no nosso trabalho, no nosso grupo, no nosso elenco. Ganhamos com o CSA, ganhamos do Montevideo e agora ganhamos de virada do Fortaleza, que é um time muito bom. Temos que exaltar essa vitória lá. O time está numa crescente, essa parada foi importante para recuperar jogadores e o Carille ter o grupo na mão de volta. É claro que no meio do caminho acontecem algumas coisas, mas é do futebol, estamos numa crescente para seguir bem nesse segundo semestre. 

O que esperar dos uruguaios?
Acredito em um jogo ainda mais brigado, disputado. Eles vêm bem fechados aqui, lá vão se atirar um pouco mais porque precisam correr atrás de dois gols. Talvez a gente tenha mais espaço para contra-ataque. Vamos estudar bem hoje e amanhã o adversário. Vamos tentar estar concentrados e, com a bola no pé, criar oportunidades como vem acontecendo nos últimos jogos. É uma semana decisiva, daquelas que jogadores de alto nível se preparam. Com mata-mata e clássico. Chegou a hora, vamos buscar performance, melhorar a parte técnica e tática. Estamos crescendo e chegamos bem para essas decisões.

Parceria com Matheus Jesus no meio de campo
Matheus Jesus é um grande jogador, está preparado para nos ajudar e fazer um jogo seguro no Uruguai. Acredito que ele e o Urso têm características parecidas, de pisar na área adversária, um é destro e outro canhoto, mas não muda muito. São dois grandes jogadores que, num dia bom, nos ajudam e fazem a diferença. Quem estiver em campo vai fazer um grande jogo. 

Sequência ruim do Montevideo Wanderers (dois meses sem vitória)
É futebol, a gente sabe, vê cada coisa acontecendo ultimamente. Isso é uma das provas em que a gente tem que estar mais concentrado ainda. Parece que fica mais difícil jogar contra time em crise. Eles vêm para o jogo da vida, estão priorizando a Sul-Americana como última esperança. Isso vai tornar o jogo mais difícil, duro. Mas também vamos para nosso jogo da vida, é um torneio que o Corinthians não tem, podemos entrar para a história do clube. Todos que estarão em campo vão buscar fazer o melhor para vencer a partida.

Time misto pode atrapalhar sequência?
Vejo como o melhor time que o Corinthians tem para entrar em campo na quinta. É uma maratona longa, não é que quinta e domingo ficam próximos. A gente vem de uma viagem cansativa, jogos duros contra CSA e Flamengo. A parada ajudou para dar uma respirada, mas tivemos três amistosos e depois os jogos. O Carille sabe que trabalhou o time todo, para todos os jogadores estarem preparados nesse momento. É uma oportunidade maravilhosa para quem está entrando. Quem não gostaria de ter uma chance numas oitavas de final de Copa Sul-Americana?

O Corinthians prioriza alguma competição?
Temos duas competições nesse segundo semestre, é complicado e até injusto focar só em uma. Não temos só 11 jogadores, é um elenco de mais de 30 jogadores, que podem fazer o melhor. Já estamos no bloco de cima do Brasileiro, alguns pontinhos atrás dos primeiros, dá para chegar, e na Sul-Americana estamos a um jogo de chegar nas quartas de final. E o Corinthians vem muito forte em mata-mata também. Vamos focar nos dois. Eu quero ser tri brasileiro e entrar na história conquistando a primeira Sul-Americana.

Carlos Augusto 

Time misto 
Isso mostra a força do grupo. Quem está entrando, trabalha no dia a dia forte. Quem entrar vai dar o máximo para ajudar a equipe. 

Bom momento do Corinthians 
Pecamos nas finalizações nos amistosos, mas nos jogos a equipe tem feito isso bem. É fruto de trabalho, graças a Deus estamos sendo recompensado.

Dificuldade da decisão contra o Wanderers 
Isso é uma armadilha, a gente não pode se descuidar. Eles não chegaram nessa fase à toa. Temos que mostrar a força do Corinthians e sair classificados.