Figueirense x Fluminense - Egídio

Sumido, Egídio foi pouco acionado nesta quarta-feira (Foto: LUCAS MERÇON/ FLUMINENSE F.C.)

João Vítor Castanheira
11/03/2020
21:15
Rio de Janeiro (RJ)

Na reedição da final da Copa do Brasil de 2007, o Fluminense não lembrou em nada o time campeão daquela edição. Com uma atuação pouco inspirada, o Tricolor foi derrotado por 1 a 0 pelo Figueirense, nesta quarta-feira, no Orlando Scaperlli. O zagueiro Alemão marcou pelos donos da casa em Florianópolis (SC). 

Com a vitória no primeiro jogo da terceira fase da Copa do Brasil 2020, o Figueira leva a vantagem do empate para o Maracanã. Não há gol fora qualificado. A partida de volta acontece na próxima quinta-feira, às 21h30. Mas antes, o Fluminense tem o clássico contra o Vasco, no domingo, às 18h, também no maior palco do futebol brasileiro. 

+ Veja a tabela da Copa do Brasil 

MAL NA DEFESA...
O primeiro tempo não foi bom para os cariocas. Com uma escalação teoricamente ofensiva, o Tricolor oferecia espaço no meio-campo ao Figueira, que por ali contra-atacava. Assim, Marquinho, ex-Flu, arriscou de longe e assustou Muriel. Com pouca ajuda, restava a Hudson e Gilberto apelar para as faltas. Ambos levaram amarelo cedo e correram riscos de expulsão.

E TAMBÉM NO ATAQUE
Na frente, o quarteto de ataque também não funcionava. Desta forma, Odair moveu as peças, e Evanilson, por exemplo, caiu pela direita. As mudanças não fizeram muita diferença, e as primeiras finalizações vieram apenas aos 46 minutos, em sequência. Primeiro, com Marcos Paulo, de 9, exigindo boa defesa de Sidão, e depois com Nenê, que chutou fraco, nas mãos do goleiro.

FALSA ESPERANÇA
O Fluminense voltou do intervalo marcando mais avançado, e logo aos quatro minutos, Nenê encontrou Marcos Paulo sozinho na área, mas o "moleque" recuou para Sidão. Atrás, a equipe carioca seguia insegura. Muriel, em mais uma saída ruim pelo alto, quase se complicou. Depois, se redimiu com duas defesas seguidas, em chutes de Patrik e Diego Gonçalves, que pegou rebote. 

FIGUEIRA PREMIADO
O time da casa era melhor. Aos 28, em lance polêmico, Egídio derrubou Pereira na área, mas nada foi marcado. O maior volume do Figueirense foi premiado 10 minutos depois. Diego Gonçalves foi lançado na ponta esquerda e tocou para Everton. O meia levantou na área, Alemão ganhou de Matheus Feraz pelo alto, e testou forte no ângulo de Muriel: 1 a 0. No lance seguinte, Nenê teve chance de empatar da marca do pênalti, após cruzamento de Pacheco, mas bateu desequilibrado, para fora. No fim, vitória catarinense pela Copa do Brasil.

FICHA TÉCNICA
FIGUEIRENSE 1 X 0 FLUMINENSE

Estádio: Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC)
Data: 11/03/2020, às 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Vinícius Gonçalves Dias Araújo (SP) - Nota L!: 5,0 - Confuso. Parou demais a partida, aplicou mal os cartões e desagradou os dois lados
Assistentes: Daniel Luis Marques (SP) e Daniel Paulo Ziolli (SP)
Gramado: Bom
Público e renda: Público total: 8.901 Renda: R$ 229.372
Cartões amarelos: Patrick, Elyeser (FIG); Gilberto, Hudson, Wellington Silva, Marcos Paulo, Egídio (FLU)
Cartões vermelhos: não houve.

Gol: Alemão 38'/2ºT (1-0)

FIGUEIRENSE (Técnico: Márcio Coelho)
Sidão; Lucas, Alemão, Pereira e Brunetti; Arouca (Everton, 34'/2ºT) , Patrick, Elyeser (Paulo Ricardo10'/2ºT) e Marquinho (Everton Santos, 43'2ºT); Nicholas; Pedro Lucas e Diego Gonçalves.

FLUMINENSE (Técnico: Odair Hellmann)
Muriel; Gilberto (Igor Julião, intervalo), Nino, Matheus Ferraz e Egídio; Hudson, Yago e Nenê; Wellington Silva (Ganso, 39'/2ºT), Evanilson e Marcos Paulo (Fernando Pacheco, 20'/2ºT).