Marcelo Rohling - Chapecoense

Foto: Márcio Cunha/ACF

Futebol Latino
02/06/2020
19:46
Chapecó (SC)

Com os clubes catarinense autorizados a retomarem suas atividades na última semana, a Chapecoense vem implementando uma linha de trabalho baseada na evolução gradual do aspecto físico dos jogadores segundo detalhou o preparador físico, Marcelo Rohling. 

O profissional da Chape relatou também que alguns dos jogadores voltaram com nível físico abaixo do imaginado, porém com a justificativa de que o longo tempo de inatividade é o principal culpado nessa equação.

- Iniciamos na semana passada com as avaliações físicas onde tivemos resultados muito bons de alguns, aceitáveis de outros e uns um pouco abaixo, como era de se esperar pelo tempo em que eles ficaram parados. Na quarta-feira (27) iniciamos os trabalhos propriamente ditos, dando atenção especial ao trabalho de força e prevenção e, uma vez que ainda não temos previsão de retorno de competição, fizemos um trabalho bem gradativo, sem choque de carga. E assim vamos levando até que os atletas estejam adaptados aos trabalhos mais fortes para, aí sim, podermos fazer trabalhos em campo aberto, volume elevado e intensidade alta - disse Marcelo.

A ideia inicial não apenas em Santa Catarina como em outras partes do Brasil que vem autorizando o retorno dos treinos, existe um planejamento para que os torneios retornem no mês de julho. E é com essa base que o departamento físico do Verdão do Oeste tem trabalhado como confessou o próprio preparador:

- Com a expectativa de retorno para as competições pra julho, temos um tempo adequado para todo o trabalho de força, prevenção e evolução de performance não apenas na parte física, mas também na parte técnica e tática. Temos tempo suficiente que possibilite deixar os atletas em um bom nível de performance.

Por fim, Marcelo Rohling garantiu também que todas as recomendações sanitárias indicadas para evitar o contágio do novo coronavírus estão sendo seguidas. Mesmo que isso, de alguma maneira, afete os métodos de trabalho em períodos normais.

- Com relação a prevenção do COVID-19, temos seguido todos os protocolos passados pelos doutores do departamento médico da Chapecoense, todas as medidas necessárias para não pôr em risco a contaminação de nenhum atleta. Isso, claro, muda um pouco a dinâmica do treino, mas é uma situação nova para todo mundo e a gente tem que se adaptar e levar da melhor forma possível - encerrou.