Joilson

Marcio Cunha/Chapecoense

Futebol Latino
02/07/2020
12:32
Chapecó (SC)

Antes da pausa do Catarinense, a Chapecoense correu sérios riscos de ser rebaixada a segunda divisão do estadual mediante sua campanha bastante irregular, conseguindo assegurar a sua permanência apenas na última rodada da primeira fase.

Até mesmo por isso, em palavras ditas ao site oficial do clube, o zagueiro Joílson não escondeu que o elenco ficou, de certa forma, surpreso por conseguir não somente o objetivo traçado de se manter na elite do estadual como ainda "beliscar" uma vaga no mata-mata.

O jogador fez questão de acrescentar também que, mesmo diante do cenário, foi possível extrair pontos positivos da trajetória até aqui do Verdão do Oeste na temporada 2020:

- A gente não esperava classificar a equipe na última rodada da primeira fase. Quanto a defesa, nem tudo foi ruim. A gente teve um ponto positivo defensivamente, e quando falamos defensivamente não são só os zagueiros. A equipe é coletiva, a defesa começa lá no ataque. Então, foi um êxito ter toda a equipe marcando, isso ajudou a gente lá atrás a não tomar gols e ser uma das equipes menos vazadas do campeonato.


Outro ponto abordado pelo defensor foi a possibilidade de todos os atletas serem considerados como dentro da briga por uma vaga no 11 inicial diante do Avaí na próxima quarta-feira (8) às 21h30 (horário de Brasília). Elemento esse que já foi frisado constantemente para o plantel pelo técnico Umberto Louzer de acordo com Joílson:

- O Umberto já deixou bem claro para todo o grupo que não tem titular e nem reserva. Ele está fazendo bastante mexidas na equipe, troca de colete daqui, troca de colete dali. Então, ele está buscando a equipe ideal para começar a partida contra o Avaí. Se ele optar por mim, vou dar o meu máximo, como tenho feito nos treinamentos pra que a gente possa conseguir essa classificação que vai ser muito importante pra nossa equipe.