Treino da Chapecoense

Foto: Márcio Cunha/ACF

Futebol Latino
06/05/2020
18:16
Chapecó (SC)

Através de nota oficial publicada no site do clube, a Chapecoense informou na última quinta-feira (5) que os contratos de trabalho referente aos profissionais das categorias de base ficarão suspensos por um período de dois meses. A ideia é reduzir custos diante da paralisação forçada das competições por conta da pandemia do novo coronavírus.

A Chape agregou que está utilizando como suporte legal da medida os termos que constam na Medida Provisória 936 confeccionada pelo Governo Federal justamente com o intuito de conter as demissões em massa das empresa prejudicadas pela pausa de diversas atividades.

Com isso, o clube de Chapecó se valerá do benefício onde terá de arcar com 30% dos valores salariais no período da suspensão enquanto os outros 70% restantes terão de ser subsidiados pelo Governo Federal.

Como não existe a possibilidade de estender o período de suspensão dos contratos por mais tempo, a ideia da Chapecoense exposta no comunicado é de restabelecer o contrato ao término do período. Sem descartar a possibilidade de que, havendo autorização e segurança sanitária para a retomada dos treinos e atividades coletivas, os contratos sejam reativados de maneira imediata.