Thiago Galhardo

Divulgação/Ceará

Futebol Latino
06/08/2019
10:21
Fortaleza (CE)

Em entrevista coletiva dada na última segunda-feira (5) após a reapresentação do Ceará no CT de Porangabuçu, o meia Thiago Galhardo fez uma revelação tão curiosa como triste em constatação aos problemas de administração no futebol brasileiro mesmo em clubes mais tradicionais.

Isso porque o atleta de 30 anos de idade com passagem por equipes como Botafogo, Remo, Coritiba, Ponte Preta e, mais recentemente, o Vasco, disse que jamais teve em sua carreira profissional a experiência de receber salários sem atraso.

- Aqui eu passei uma coisa que eu nunca tinha passado no futebol. É até engraçado. Quando o salário cai (até o dia 30), todo mundo no Whatsapp, ou quando ainda não tinha esses grupos, chegava e comentava: "Pingou". Manda pingo, manda chuva quando cai um. No meu primeiro salário aqui, caiu, eu entrei na conta, vi. Pensei: "Vou chegar no clube lá e ficar calado, vai que só eu recebi..." - disse Thiago, completando:

- Aí cheguei aqui e ninguém comentando nada. Eu perguntei ao Roger (atacante que deixou o Ceará): "Roger, eu recebi. Você recebeu?". Ele disse: "Thiago, aqui pode fechar o olho até o dia 30 que cai. É normal isso aqui". Agora eu já fico bem tranquilo e me empolgo mais ainda. Viro o mês muito mais empolgado.

Com vencimentos em dia, Thiago Galhardo e o restante do plantel do Vozão trabalham para o próximo desafio da equipe na temporada pelo Brasileirão onde recebe na Arena Castelão a Chapecoense no sábado (10) às 17 h (horário de Brasília).