LANCE!
02/12/2021
21:57
Porto Alegre (RS)

O Grêmio goleou o São Paulo na noite desta quinta-feira (02) por 3 a 0, na Arena, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro, com gols de Thiago Santos, Diogo Barbosa e Jhonata Robert, do meio-campo. O resultado faz o Imortal ganhar fôlego na luta contra o rebaixamento. Agora, o clube é o 18º colocado, com 39 pontos, a três para escapar da degola. Já o Tricolor permanece na 12ª colocação, com 45 pontos.

O São Paulo volta a campo contra o Juventude, na próxima segunda-feira (06), às 19h, no Morumbi. Já o Grêmio encara o Corinthians um dia antes, no domingo (5), às 16h, na Neo Química Arena.

+ ATUAÇÕES: São Paulo é dominado, tem desempenho coletivo ruim e leva 3 a 0 do Grêmio em Porto Alegre

GRÊMIO PERDE GOL FEITO NO COMEÇO DO JOGO
​A partida iniciou com os dois times tendo dificuldade de armar jogadas, com as defesas levando a melhor sobre os setores ofensivos. O São Paulo tentou um contra-ataque aos 11 minutos, mas Rigoni acabou se atrapalhando com a bola. 

O primeiro lance perigoso aconteceu aos 14 minutos. Thiago Santos roubou a bola de Rodrigo Nestor na área do São Paulo, Diego Souza chegou no carrinho na sobra, e Campaz, na sequência, só ajeitou para Thiago Santos, deixando o volante sem goleiro para bater. Ele bateu de primeira, mas Miranda, como um goleiro, fez a defesa com a perna.

THIAGO SANTOS SE REDIME E ABRE O PLACAR PARA O IMORTAL
​O Grêmio continuou em cima do São Paulo, criando oportunidades. Aos 18, Douglas Costa puxou o contra-ataque pela esquerda e enfiou uma bela bola para Diego Souza na área. O atacante tentou dominar em projeção, mas passou da bola e perdeu o controle. Volpi ficou com ela.

Até que aos 22 minutos, Thiago Santos se redimiu. Ferreirinha achou Diogo Barbosa se infiltrando na área, pela esquerda, e o lateral recebeu para cruzar na área são-paulina. O volante chegou cabeceando para baixo para abrir o placar na Arena.

JOGO NÃO MUDA DE PANORAMA ATÉ O INTERVALO
A segunda metade do primeiro tempo continuou com domínio gremista. O São Paulo não conseguia construir jogadas, parando na marcação. Com 29 minutos, Lucas Silva chegou cruzando rasteiro na área, Diego Souza apareceu brigando com Léo para finalizar, mas o zagueiro são-paulino levou a melhor para afastar.

A única vez que o Tricolor paulista conseguiu chegar foi com 46 minutos. O goleiro Gabriel saiu jogando errado e Benítez recuperou. O argentino bateu de fora da área e a bola passou ao lado da meta gremista, sem levar perigo.

> Veja e simule a tabela do Brasileirão

Gremio x São Paulo - Comemoração Gremio
Grêmio massacrou o São Paulo (Foto: Ricardo Rimoli / LANCEPRESS!)

FERREIRA QUASE MARCA UM GOLAÇO PARA O GRÊMIO 
​A etapa final começou com o Grêmio assustando. Com seis minutos, Gabriel Chapecó fez a ligação direta com Diego Souza, que subiu para disputar no alto e deixou a bola passar. Na sobra, Campaz dividiu com Miranda, reclamou de toque de mão do zagueiro, mas puxou para a esquerda e bateu. Tiago Volpi defendeu.

O Imortal continuou pressionando. Um minuto depois, quase um golaço na Arena. Ferreirinha recebeu na esquerda, na beirada da área, cortou para o meio tirando do primeiro marcador, passou por mais dois tirando de um lado para o outro e bateu rápido de esquerda. A bola passou raspando a trave.

SÃO PAULO NÃO ATACA E GRÊMIO CONTINUA EM CIMA
Apesar das substituições realizadas por Rogério Ceni, o São Paulo não conseguia agredir o Grêmio, que continuava mandando na partida. Aos 14, Douglas Costa recebeu no meio e arrancou. O atacante tocou em projeção para Diego Souza na área, mas Arboleda chegou mais rápido para tirar a bola.

O Tricolor paulista conseguiu chegar aos 16. Rodrigo Nestor arriscou o chute de fora da área, e Gabriel Chapecó fez a defesa em dois tempos. Dois minutos depois, outra chegada do Grêmio. Thiago Santos recebeu na fogueira de Geromel, no meio, dominou no peito, deu um chapéu em Igor Gomes e arriscou de fora da área. A bola passou por cima do gol de Volpi.

GRÊMIO ACERTA A TRAVE DUAS VEZES E AMPLIA COM DIOGO BARBOSA
O São Paulo continuou com dificuldades e o Grêmio aproveitava. Com 21, Ferreira recebeu um bolão no contra-ataque, dominou na esquerda e cortou para o meio na grande área. O atacante bateu firme, mas a bola explodiu na trave direita de Volpi.

Um minuto depois, o Imortal ampliou. Diogo Barbosa recebeu com liberdade na esquerda, cortou Igor Gomes na entrada da área e mandou na gaveta de direita, sem chances para o goleiro. O Grêmio quase marcou mais um aos 24. Campaz brigou pela bola na esquerda, ganhou de dois e cruzou rasteiro na pequena área. Borja chegou de carrinho na segunda trave e mandou na trave do São Paulo.

JHONATA ROBERT FAZ UM GOL DO MEIO-CAMPO E TRANSFORMA VITÓRIA EM GOLEADA

A vitória já estava garantida para o Grêmio, mas um golaço fechou a conta. Aos 48, Liziero perdeu a bola no campo de ataque, Jhonata Robert afastou o perigo da entrada da área, e Borja apareceu no meio-campo para fazer o pivô. O camisa 25 chegou na devolução, no meio de campo e pegou de primeira para encobrir Volpi e definir o placar com uma pintura em Porto Alegre.

GRÊMIO 3 X 0 SÃO PAULO
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Data/Horário: 02/12/2021, às 20h
Árbitro: Savio Pereira Sampaio (DF)
Assistentes: Daniel Henrique da Silva Andrade (DF) e Jose Reinaldo Nascimento Junior (DF)
VAR: Pathrice Wallace Corrêa Maia (MG)
Gols: Thiago Santos (22'/1ºT) (1-0), Diogo Barbosa (22'/2ºT) (2-0), Jhonata Robert (48'/2ºT) (3-0)
Cartões amarelos: Douglas Costa, Gabriel Chapecó e Borja (GRE), Rigoni e Miranda (SAO)
Cartões  vermelhos:
Público e renda: 8.517 pagantes / R$ 354.342,00

GRÊMIO
Gabriel Chapecó; Rafinha, Geromel, Kannemann e Diogo Barbosa; Thiago Santos (Matheus Sarará, aos 33'/2ºT) e Lucas Silva; Douglas Costa (Jhonata Robert, aos 28'/2ºT), Campaz (Villasanti, aos 27'/2ºT) e Ferreira (Darlan, aos 33'/2ºT); Diego Souza (Borja, aos 17'/2ºT). Técnico: Vagner Mancini.

SÃO PAULO
Volpi; Arboleda, Miranda e Léo; Nestor (Liziero, aos 27'/2ºT), Gabriel Sara, Igor Gomes (Gabriel, aos 25'/2ºT), Benitez (Igor Vinícius/Intervalo) e Welington (Marquinhos/Intervalo); Rigoni (Juan, aos 27'/2ºT) e Calleri. Técnico: Rogério Ceni.