Chapecoense x Goiás - Rafinha

Foto: Reprodução/SporTV

Futebol Latino
20/10/2019
21:00
Chapecó (SC)

Jogando na Arena Condá, o confronto que parecia trazer alívio a Chapecoense depois do término da primeira etapa se tornou em um amargo empate por 2 a 2 após o apito final em jogo da 27ª Rodada do Brasileirão.

Nesse momento, o Verdão do Oeste está a 11 unidades de sair da zona de rebaixamento estando em 19° colocado na tabela de classificação. Por sua vez, o Goiás se consolida cada vez mais na região de clubes que brigam por vaga em um torneio continental se colocando em 10° lugar com 38 pontos.  

PROPOSTAS CLARAS

Com mais condições técnicas de manter a posse e ser o responsável por ditar o ritmo da partida, o time visitante era quem se mostrava mais ativo nos primeiros minutos e chegou, inclusive, a ter lance que resultou em gol de Rafinha anulado pela arbitragem que apontou falta de Fábio Sanches. Por outro lado, a Chape fazia aquilo que conseguia de melhor: intensidade na marcação e tentativa de surpreender os goianos na bola parada, algo que quase aconteceu quando Roberto testou livre na grande área bola onde Tadeu ficou absolutamente estático no centro do gol.   

DESENHADO

Apostando na jogada aérea onde já tinha levado muito perigo três minutos antes, Camilo bateu escanteio com precisão, Everaldo se desmarcou bem e testou no cano oposto de Tadeu que até pulou, mas não tinha qualquer possibilidade de chegar tamanha foi a precisão da finalização. 

BOLA NA CAL, BOLA NA REDE!

Pouco tempo depois da abertura do marcador, a oportunidade de deixar o marcador ainda mais confortável na Arena Condá apareceu quando a arbitragem marcou pênalti de Geovane quando Henrique Almeida partiu pra cima da marcação e caiu dentro da grande área. Na batida, após ter seu pedido de cobrar consentido pelo batedor oficial (Everaldo), o número 91 da Chapecoense chutou forte, de chapa, no ângulo esquerdo de Tadeu.

CHANCES PROS DOIS LADOS

Do lado Esmeraldino, Kaio conseguiu uma rara infiltração dentro da grande área e, cara a cara com João Ricardo, tocou por cima do goleiro em bola que acabou passando pelo lado direito da meta catarinense além de falta cobrada com força por Rafael Vaz onde o arqueiro da Chape espalmou bem. Já para o Verdão do Oeste, a oportunidade de fazer o terceiro apareceu com Everaldo tendo espaço para dominar, levantar a cabeça e arriscar chute de média distância muito venenoso que pingou na pequena área antes de forçar Tadeu a intervenção complicada.

RECOMEÇO (PERTO DO) IDEAL

Voltando a etapa complementar com a atitude de quem sabia a necessidade de marcar tão logo fosse possível, aos três minutos o Goiás já cortou o prejuízo pela metade. Após jogada na linha de fundo feita por Kaio e o toque pra trás, a bola espirrou duas vezes na defesa dos catarinenses antes de cair nos pés de Rafinha que deslocou João Ricardo em meio a uma chuva torrencial que caía no estádio. Antes dos 12 minutos, o time Esmeraldino teve potencial para deixar tudo igual na Arena Condá usando a bola aérea, mas, em cabeçada com absoluta liberdade do zagueiro Fábio Sanches, João Ricardo protagonizou uma defesa com traços milagrosos. 

ACIRRADO EM TODOS OS SENTIDOS

Apesar da chuva dar trégua, o gramado que seguia molhado favorecia os atletas deslizarem bastante nos carrinhos e divididas, aumentando sobremaneira os choques. Algo que, consequentemente, fez com que o número de cartões amarelos também ficasse bem mais elevado.

QUE PINTURA!

Com os visitantes tendo mais ímpeto ofensivo e a Chape pensando nos contra-ataques, o jogo chegava aos seus minutos finais com os donos da casa interessados apenas em não se expôr. Porém, na cobrança de falta executada por Rafael Vaz, a pancada que passou no meio da barreira catarinense encontrou o ângulo de João Ricardo.

SUSPIROS FINAIS

A partida ficou absolutamente aberta com o desejo dos dois lados em arrancarem os três pontos. Vini Locatelli acabou batendo cruzado e viu a bola passar por toda a extensão da pequena área antes de sair além de Rafinha, em duas oportunidades, acabou parando em João Ricardo antes do apito final.  

FICHA TÉCNICA
CHAPECOENSE 2 X 2 GOIÁS

Local: Arena Condá, Chapecó (SC)
Data e hora: 20/10/2019 - 19h (horário de Brasília)
Árbitros: Gilberto Rodrigues Castro Júnior (CBF-PE)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (FIFA-SP) e Cleriston Clay Barreto Rios (CBF-SE)
VAR: Rodrigo Carvalhães de Miranda (CBF-RJ)
Cartões amarelos: Rafael Pereira, Douglas (CHA); Jefferson, Kevin, Rafinha, Vinícius (GOI)
Cartões vermelhos: -
Gols: Everaldo (22'/1°T), Henrique Almeida (29'/1°T), Rafinha (3'/2°T), Rafael Vaz (38'/2°T)

CHAPECOENSE: João Ricardo; Eduardo, Rafael Pereira, Douglas e Bruno Pacheco; Márcio Araújo, Elicarlos e Camilo (Vini Locatelli, aos 29'/2°T); Henrique Almeida (Régis, no intervalo), Everaldo e Roberto (Amaral, aos 34'/2°T). Técnico: Marquinhos Santos.

GOIÁS: Tadeu; Yago Rocha, Fábio Sanches, Rafael Vaz e Jefferson (Marcelo Hermes, aos 16'/2°T); Geovane (Vinícius, aos 13'/2°T) Rafinha, Yago Felipe, Léo Sena e Kaio (Breno, aos 24'/2°T); Papagaio. Técnico: Ney Franco.