Olga Bagatini e Gabriel Carneiro
24/09/2017
13:41
São Paulo (SP)

O Majestoso disputado na manhã deste domingo, no Morumbi, teve dois destaques principais: o são-paulino Petros e o corintiano Clayson. Foram eles os autores dos dois bonitos gols da partida. Confira as notas dos personagens do jogo e os comentários: 

SÃO PAULO


6,5
SIDÃO

Não teve muito trabalho ao longo da partida. Ainda fez grande defesa no lance do gol do Corinthians, mas não conseguiu evitar o rebote certeiro.

6,5
ÉDER MILITÃO

Ajudou a neutralizar Jadson. Desperdiçou bom contra-ataque por erro de passe. Marcou, mas gol foi anulado por falta de Pratto em Cássio.

6,5
ARBOLEDA

Cometeu pouquíssimos erros e, quando preciso, correu atrás da recuperação. Deu solidez à defesa com cortes certeiros por cima e por baixo.

6,0
RODRIGO CAIO

Apareceu menos do que Arboleda, mas também teve atuação segura, com bom posicionamento e cortes precisos.

5,0
JÚNIOR TAVARES

Sofreu demais para marcar Romero, caiu na catimba do adversário e levou amarelo. Além disso, foi o maior culpado pelo gol do rival ao ser desarmado.

7,5
PETROS

Bom marcador. Dificultou a vida dos meias alvinegros, desarmou e ajudou na transição. Mesmo com pouco espaço, fez um golaço.

6,5
LUCAS FERNANDES

Deu velocidade ao ataque, com boa movimentação, tabelas e inversões. Porém, cometeu erros bobos em passes e cruzamentos.

7,0
HERNANES

Foi muito bem. Chamou a responsabilidade, ajudou a organizar o time, protagonizou grandes jogadas e deu vários sustos em Cássio.

7,0
CUEVA

Grande atuação. Cresceu com a pressão do clássico e mostrou personalidade, com dribles, tabelas e visão de jogo. Deu assistência para Petros.

6,5
MARCOS GUILHERME

Firme na marcação da saída de bola do rival. Tanto pela direita quanto pela esquerda, teve dificuldade para passar pelos marcadores.

6,5
LUCAS PRATTO

Raçudo e veloz, teve mais participação na criação do que nas finalizações. Brigou e deu até carrinho para afastar bola na área rival.

5,5
DENÍLSON

Foi mal. Errou coisas simples e foi, junto com Júnior Tavares, um dos responsáveis pelo gol de empate do Corinthians no Morumbi.

6,5
JUCILEI

Quase fez o empate nos minutos finais. Após cobrança de falta, desviou de cabeça e obrigou Cássio a fazer um milagre para evitar o empate.

6,5
MAICOSUEL

Entrou nos minutos finais, mas tentou ser participativo. Achou Lucas Pratto na área, obrigando o goleiro Cássio a trabalhar.

7,0
DORIVAL JÚNIOR

Time dominou o início do jogo no Morumbi, soube anular as peças-chave do rival e foi oportunista no gol. Sofreu empate em falha individual.

CORINTHIANS

6,5
CÁSSIO

Defesa em dois tempos em falta cobrada por Hernanes foi o único erro. No mais, sem culpa no lance do gol e fez ainda uma defesaça aos 45 do segundo tempo.

5,0
FAGNER

Não chamou atenção nem no ataque e nem na defesa. Atuação discreta, de toques de lado e dois cruzamentos em cima da marcação.

6,0
BALBUENA

Seguro na maior parte das ações. Errou combate em um lance que Hernanes quase marcou, mas foi bem na saída de bola e na contenção.

6,0
PABLO

Reação rápida a um passe curto perigoso de Arana foi símbolo da atuação, de precisão e segurança pelo alto. Escorregou duas vezes, o que não é bom.

5,5
GUILHERME ARANA

Discreto, ficou mais preso à defesa para conter o ímpeto ofensivo do São Paulo. Faltou mais precisão nos lançamentos ao ataque: errou três.

5,5
GABRIEL

Teve bastante a bola no pé e tentou levar ao ataque, com uma assistência para finalização e bons lançamentos. Não comprometeu na defesa.

5,5
MAYCON

Desafogo do Corinthians no segundo tempo, levou a melhor em algumas jogadas de fundo que criaram perigo. Sem eficiência, mas com empenho.

6,0
ROMERO

Apesar das reações exageradas, foi o mais empenhado do Corinthians na marcação e fechando espaços. Esforço também apareceu no lance do gol.

6,5
RODRIGUINHO

No primeiro tempo carregou demais a bola, impedindo a saída em velocidade do ataque. Depois cresceu de produção e deu um show no gol de Clayson.

4,0
JADSON

Fase improdutiva ficou evidente com excessivo número de passes errados e perdas de bola. Pela esquerda, diferente do habitual, criou pouco.

5,0

Participação discreta na construção do empate fora de casa. Errou duas finalizações e elevado número de passes no Morumbi. No lance do gol, indeciso.

5,5
MARQUINHOS GABRIEL

Deu mais intensidade às jogadas do ataque do que Jadson, mas não contribuiu decisivamente. Um bom passe para Romero foi desperdiçado.

7,0
CLAYSON

Responsável pelo gol de empate do Corinthians no Morumbi, aproveitou brechas da marcação, se dedicou e ainda fez um golaço. Entrada decisiva.

5,5
CAMACHO

Conduziu a bola por metade do gramado em lance que serviu Clayson no contra-ataque. Foi o maior destaque de uma entrada para segurar o jogo.

7,0
FÁBIO CARILLE

Mostrou que o time tem potencial quando quer o ataque. Depois de um primeiro tempo burocrático, mudou o jogo trocando volante por atacante.